Imagem: Tribuna do Araripe

O Sindicato dos Servidores Municipais de Araripina – SIMA, realizou na manhã desta terça-feira (18), uma paralisação para reivindicar uma série de pontos que foram deliberados na última assembléia realizada no dia 25 de fevereiro pelos servidores.

São cinco pontos cruciais que o SIMA aponta como prioridade para debater com o poder público.

1. Reajuste Salarial de 10,68% para toda a categoria (retroativo à janeiro de 2014);

2. Manutenção de todos os aditivos, gratificações e demais vantagens já existentes;

3. Debate por secretaria sobre a criação de novas vantagens (pecuniárias ou não), observando-se as características da função desempenhada pelo servidor;

4. Apresentação por parte da Prefeitura de Araripina de um calendário de discussão para a construção do Estatuto dos Servidores Municipais de Araripina;

Reajuste de 19% para os professores municipais (resultado da soma de 10,68% da categoria mais 8,32% de reajuste do Piso Salarial Nacional).

A concentração da paralisação saiu da sede do SIMA e percorreu as principais ruas da cidade para chamar a atenção da população e também disseminar as reivindicações da categoria.

De acordo com Jâmerson Terto, advogado do SIMA, o principal reclame da categoria é a falta de diálogo com o poder executivo municipal. Ele afirma que existe imensa dificuldade em agendar uma reunião com o gestor municipal. “Desde o ano passado, protocolamos um pedido de reunião e até o momento não fomos atendidos. O argumento é sempre o mesmo: não existe espaço na agenda”, afirma.

PARALISAÇÃO NACIONAL

Ontem (17), professores da rede estadual de ensino também promoveram uma paralisação acompanhando o movimento nacional que reivindica a destinação de 10% do Produto Interno Bruto – PIB, para a educação nacional e a votação imediata do Plano Nacional de Educação – PNE.

Em Pernambuco os professores exigem o reajuste de 19%, pois afirma que o Estado paga o pior piso salarial do país. O reajuste repassado, de acordo com o SINTEPE – Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco, foi apenas o do Ministério da Educação, equivalente à 8,32%.

Fonte: Tribuna do Araripe

Publicado por Cidade de Araripina Pernambuco

Sobre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.