Enquanto a situação dos garis em Araripina, no sertão de Pernambuco, ainda permanece na berlinda e sem solução, a do lixo tem incomodado a população. Sem o serviço de coleta realizado pela empresa terceirizada contratada pela prefeitura municipal, o lixo tem se acumulado em vários pontos da cidade, principalmente em bairros mais distantes do centro.

Sacolas, caixas, papelões e muitos outros tipos de materiais dispensados pela população, e que vem se acumulando no município, pela situação de impasse e insolúvel dos Garis na cidade a mesma deve se arrastar ainda por alguns vários dias. O acumulo de lixo desenfreado como está acontecendo provoca diversos riscos tanto a cidade principalmente a população que estiver a mercê das proximidades do mesmo.

Dessa maneira, com as chuvas que vem caindo (embora esporadicamente), o risco de novas enchentes, como ocorrido em março deste ano, aumentam e claro, o risco de doenças. O lixo também pode gerar chorume e contaminar a água e o solo. Ainda pode servir de abrigo e alimento para animais e insetos que são vetores de doenças. As mais comuns são a leptospirose, peste bubônica e tifo murino, causadas pelos ratos, além de febre tifóide e cólera causadas por baratas, malária, febre amarela, dengue, leishmaniose e elefantíase, transmitidas por moscas, mosquitos e pernilongos.

Vamos acompanhar…

Publicado por Dyangellys Batista

Bibliotecário, Gamer, Geek e Baixinho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.