Não é de hoje!

lata-dagua-na-cabeca-da-senhora
Reproducao: Mulher com lata d’agua na cabeça

Entra ano e sai ano e a realidade em Araripina, no Sertão do Pernambuco, parece ser estagnada no que diz respeito a três (dentre outros) fatores que para a população são de fundamental importância: infraestrutura (as buraqueiras da cidade, como já mostrado em uma matéria anterior),  as já tão famosas muriçocas que  vira e mexe atormentam a população com o zunido infernal em nossas orelhas e ela, tão essencial em nosso dia a dia nas mais diversas funcionalidades, a água, outra que quando não em demasia (quando no período chuvoso) é escassa em notoriedade singular; embora nem sempre tão visível, mas nos bairros mais ermos da cidade (e alguns distritos), ainda se ver jovens e mulheres com a famosa lata d’agua na cabeça.

Apesar de toda essa Via Crucis que uma grande maioria da população vivencia, nossos líderes políticos parecem não ver a realidade ou pouco se importar com as maiorias menos favorecidas e cruzam os braços e ficam de olhos fechados para ignorar o que de fato, está diante deles. Apesar de todos esses impasses que se observa, a população nada pode fazer e continua vitimada e negligenciada pelos marajás que estão no poder.

Cadê nossas autoridades que deveriam zelar por nossa saúde e bem estar quando líderes e representantes? Pois bem, eles sumiram juntamente com os tantos projetos propostos mais que não foram realizados e nem implantados… Como dizem, caro leitor, no frigir dos ovos, o que, dos acima citados por nós, pesa mais no seu dia a dia e que mais faz falta na sua realidade?

O que deve acabar em Araripina?
O que deve acabar em Araripina?

Vote! Use-nos como canal viabilizador para expor sua opinião e apontar o que nossa cidade precisa para melhorar!

1535682_653124268079569_1956699549_n
Reproducao: Imagem da internet

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: