O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, anunciou na semana passada a construção de mil pequenas barragens em Pernambuco. As obras vão expandir a oferta de água no Agreste e no Sertão pernambucanos e representam investimento superior a R$ 100 milhões.

O investimento vem se somar aos esforços do governo federal para qualificar e ampliar a infraestrutura hídrica dos municípios pernambucanos.

– Para que possamos atravessar as próximas estiagens sem desestruturação das atividades produtivas – afirmou o ministro.

O secretário de Agricultura de Pernambuco, Ranilson Ramos, fez questão de ressaltar a parceria do Ministério da Integração Nacional no enfrentamento aos efeitos da estiagem.

– O ministro hoje traz a maior notícia que poderíamos ter na saída do período da seca que é a construção de mil barragens de médio porte nas regiões mais remotas, onde não chega uma adutora e onde não pode ser construída uma grande barragem. É uma ação que vai atender 50 mil famílias – explicou o secretário.

Além do termo de compromisso para construção das mil barragens, foi assinada uma ordem de serviço no valor de R$ 8,3 milhões para a construção de 104 barreiros com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Essa ordem faz parte do convênio do Ministério da Integração com o governo de Pernambuco no valor total de R$ 21,7 milhões para construção de 440 barreiros. Em outro convênio com o Estado, estão sendo investidos R$ 192 milhões na implantação de 1,4 mil sistemas coletivos de abastecimento.

A maior obra de infraestrutura hídrica em curso no país, o Projeto de Integração do Rio São Francisco também foi lembrada pelo ministro.

– Estamos acelerando a implantação da transposição do rio São Francisco. Estamos assinando o saldo das metas 1 e 2 do Eixo Leste e deveremos ter toda a obra mobilizada até o final de junho – afirmou o ministro ressaltando que, em 2014, 100 quilômetros do Eixo Norte e 100 quilômetros do Eixo Leste terão água correndo. Todo o empreendimento deve ser concluído até o final de 2015.

Fonte: RuralBR, com informações do Ministério da Integração Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.