Após trégua de 24 dias, os professores estaduais voltam a fazer greve. A categoria pede que o reajuste de 13,01% seja garantido a todos os profissionais. O governo do estado deu o aumento para docentes de nível médio (antigo magistério). Os demais receberam reajuste de 7,01%. Técnicos administrativo receberam 6,12%.

A categoria também vai participar do ato convocado pelas centrais sindicais, com caminhada saindo da Avenida Cruz Cabugá. Durante a semana, a categoria foi mobilizada para participar da mobilização. Na quarta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) realizou ato para convocar os professores para a greve, em Nazaré da Mata. Na quinta-feira, o mesmo aconteceu em Carpina.

Em nota técnica enviada pelo governo às gerências regionais de ensino, o estado garante que o calendário de reposição das aulas será mantido. “Está mantido o cronograma pactuado nas escolas com os professores para reposição de aulas e as referidas reposições serão pagas na medida em que ocorrerem as aulas já a partir da folha de junho.O pagamento antecipado das reposições na folha de maio, decorrente dos dias de greve já descontados, foi cancelado, ou seja, a reposição será conforme ocorrerem as aulas. Os trabalhadores que faltarem as reposições não terão o referido pagamento, e com relação as faltas ainda não descontadas (a partir de 20/04), serão feitos os descontos na folha de pagamento”, informa o documento.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.