Com a forte suspeita de que o zika vírus esteja associado à epidemia de microcefalia no Nordeste, médicos estão recomendando que as mulheres evitem a gravidez. Só no estado de Pernambuco mais de cem casos já foram registrados, do sertão até a região metropolitana do Recife.

Em pouco mais de três meses, o Ministério da Saúde registrou 399 casos de recém-nascidos com a má-formação do cérebro que pode levar a problemas graves no desenvolvimento da criança. Em Araripina, no sertão do Estado, confirmou-se há dois dias o primeiro caso de uma criança com microcefalia, aumentando o índice de casos informados no sertão do estado, onde municípios vizinhos também já tiveram casos confirmados.

Amostras coletadas do líquido amniótico de duas gestantes cujos fetos foram diagnosticados com microcefalia confirmaram a infecção por zika, vírus identificado no Brasil neste ano e transmitido pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

SURTO

Segundo o ministro, se o zika for confirmado como a causa do surto, conforme a hipótese investigada, a situação pode se estender para outros Estados além do Nordeste e “até outros países”.

“O zika era tratado como dengue mais branda. Se for confirmado que é o causador, isso o torna o mais perigoso dos vírus transmitidos pelo Aedes aegypti”, afirmou.

Publicado por Dyangellys Batista

Bibliotecário, Gamer, Geek e Baixinho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.