PREJUÍZO DA DESCLASSIFICAÇÃO DO BRASIL

Estudo da Fundação Getúlio Vargas-FGV estima que mais de oitenta e cinco milhões de reais foi o prejuízo causado pela desclassificação prematura do Brasil da Copa do Mundo. De tão importante para o País, o futebol, hoje, é uma grande fonte de renda para a economia do País. Mesmo que alguns não gostem de futebol e o achem alienante, é o esporte das multidões e um patrimônio cultural imaterial puramente brasileiro, que faz as pessoas rirem, chorarem, brigarem e até mesmo se matarem. Sim. Se matarem, porque futebol é paixão e paixão arrebatadora. Tem pessoas que trocam suas mulheres por seus clubes de coração. Que se sentem zangadas por ofensas de torcedores adversários. Mas, o futebol, é, também, alegria; alegria contagiante que faz parar um país inteiro a cada quatro anos e que produz riquezas.

O futebol é tão apaixonante para o brasileiro que é capaz de fechar o comércio em dia de jogos, paralisar processos judiciais, fechar repartições para que seus funcionários retornem a suas casas e assistam a Canarinha jogar. Eu sou um desses e não me considero alienado.

De tão mágico, além de produzir força econômica para um país, um estado ou mesmo um município pequeno, o futebol também é capaz de mobilizar toda uma população por um sentimento que poucos demonstram até no Dia da Independência: o patriotismo de ser brasileiro, defender o Brasil e dizer ao mundo que não tem vergonha de ter nascido num país incrustrado na América Latina, ante à indiferença de europeus e americanos. O Brasil, com o futebol se torna potência, é admirado pelos quatro cantos do Mundo e enaltecido como uma nação vencedora. Por quê pensar, então, diferente? Dizer que perdemos apenas uma partida de futebol e que tudo é besteira? Nada disso! Para quem gosta de futebol e entende futebol, como o povo brasileiro, o esporte beltrão é mais do que uma bola sendo chutada por 22 jogadores em um campo. É sinônimo de uma cartase mágica que encanta multidões.

Portanto! Deixemos a tristeza de lado e renovemos nossas esperanças pela magia de mais uma Copa do Mundo, a de 2014, aqui no nosso querido Brasil e quem sabe soltando o grito de “SOMOS HEXA!”.

SANDRO MORAES

JORNALISTA

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: