Conforme estava programado, a Prefeitura de Ipubi através da Secretaria de Infra-estrutura com a assessoria da Diretoria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do município, iniciaram esta semana no distrito de Serrolândia a construção das células do aterro sanitário daquela localidade.

O projeto consiste em abrir células que pode ser chamada de valas com a largura de 3,50 metros, profundidade de 2,00 metros e comprimento de 90 metros, todo revestido com uma lona plástica de alta densidade, onde vai ser acondicionado todo o lixo produzido por Serrolândia e a Vila de Serra Branca.

Este projeto é meticulosamente estudado e ambientalmente correto, tendo em vista que o resíduo (lixo) ali descarregado será espalhado dentro da célula e em seguida coberto por camadas de terras. Em torno de toda área será implantado um cinturão verde, plantas que evitaram a dispersão dos odores se porventura surgirem.

A previsão de conclusão desta obra será de no máximo 30 dias, quando estará totalmente em operação.

FOTO-ATERRO
Foto: Ascom – Ipubi

Quanto à retirada do antigo lixão existente na localidade, foi feita uma previsão e não foi possível ser cumprida devido as constantes chuvas no local. Está previsto início para a próxima semana se tudo correr bem, se não houver interrupção devido às chuvas.

“Nós recebemos críticas devido à incompreensão de algumas pessoas, que nos acusam de não termos feito nada ainda para resolver o problema do lixo em Serrolândia. Mais essa crítica não condiz com a realidade, toda população de Serrolândia sabe dos nossos esforços e compromisso em resolver essa questão, tanto é que mais de 60% do lixão já foi retirado. Estamos colocando em um local à margem da pista porque foi o único possível. Tanto o local do antigo lixão e onde está sendo colocado o lixo, vai ser totalmente recuperado”, afirma o Diretor de Meio Ambiente Daniel Torres.

Fonte: Ascom – Ipubi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.