A Prefeitura de Araripina em parceria com o Governo do Estado implantou o maior programa de calçamento de ruas da história do município. Cinco bairros estão sendo totalmente calçados neste primeiro momento: Asa Branca, Cavalete II, Jardim Floripes e Vilas Conceição e Jurema. A determinação do prefeito Alexandre Arraes é que os bairros que estão recebendo calçamento também recebam o esgotamento sanitário.

aesgotos2
Foto: Site tribunacariri.com.br

Para tanto foi montada uma equipe para atuar nestes bairros e onde não tiver saneamento básico à prefeitura faz o trabalho, cuja finalidade é oferecer bem estar à população e, sobretudo atuar na saúde pública. Dados da Organização Mundial de Saúde mostram que a cada um real gasto em saneamento básico se economiza pelo menos quatro reais com saúde pública.

Algumas ruas e artérias do bairro Jardim Floripes não têm saneamento básico e para tanto a equipe da Secretaria de Infra-Estrutura está fazendo a construção da rede de esgoto utilizando algumas centenas de metros de manilhas e várias caixas de distribuição. “Neste primeiro momento estamos calçando esses cinco bairros. O programa não vai parar, pois no segundo momento vamos estender essas melhorias para outros bairros e também para os distritos. Os cinco bairros estão recebendo calçamento e também saneamento básico. Onde não tiver rede de esgoto a prefeitura está fazendo. Estamos cumprindo com o nosso dever de chefe do executivo que é cuidar das pessoas”, disse o prefeito Alexandre Arraes.

Recuperação de esgotos: A prefeitura montou uma verdadeira força tarefa para recuperar todos os esgotos estourados no município. Coordenada por Etinho, a equipe vem atuando em todos os bairros e distritos do município e promovendo a recuperação dos esgotos estourados. Foi montada uma central de monitoramento na sede da prefeitura que acompanha esse trabalho diariamente.

Inclusive, a própria comunidade pode se dirigir até a prefeitura e registrar os locais onde tiverem esgotos estourados. A equipe é acionada e o problema solucionado.

Fonte: Ascom – PMA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.