Perfil da vítima do Bullying, do agressor e agressores e as patologias clínicas das partes

Perfil da vítima do Bullying, do agressor e agressores e as patologias clínicas das
partes.
SANDRO RICARDO DA CUNHA MORAES
[email protected]
Jurídica
Direito
O Bullying é um fenômeno de violência causado a uma vítima partindo de um
agressor ou vários agressores com o propósito de destruir a autoestima do
agredido e fazer se sentir inútil ou ridículo perante seus pares no ambiente
escolar, verificando-se tanto entre crianças, adolescentes e universitários. Um
caso mais recente de Bullying aconteceu com uma jovem paulistana chamada
Geyse Arruda. A mesma soube tirar proveito da situação, mas nem sempre
quem é vítima de Bullying consegue tirar proveito da situação de vitimização.
Dependendo do perfil da vítima, muitas chegam ao suicídio.
Geralmente, o perfil da vítima do Bullying é de uma pessoa com características
diferentes do padrão médio exigido pela sociedade dita normal. É a aluna tipo
“Olívia Palito” que serve de chacota nas escolas por suas pernas
demasiadamente finas e alongadas, o garoto obeso desengonçado que recebe
piadas grosseiras dos demais colegas, chegado mesmo a agressões físicas, do
sujeito excessivamente calado e pouco afeto à interação social ou mesmo dos
demasiadamente histriônicos exibicionistas que chegam a chamar a atenção
dos demais por situações ridículas perante outrem. No entanto, as vítimas de
Bullying estão mais para o perfil das pessoas excessivamente retraídas
socialmente, que apresentam timidez patológica e fragilidade emocional do que
mesmo daquelas que apresentam padrões estéticos diferenciados dos padrões
impostos pela sociedade. Ou seja: a vitimização de quem sofre de Bullying é
mais perceptível ao perfil comportamental de conduta do agredido do que
mesmo para o seu padrão estético. Digamos que os traços de conduta dos
vitimados pelo Bullying são um chamariz para que os agressores pratiquem o
Bullying. Isso não quer dizer que as vítimas de Bullying sejam as responsáveis
ou sejam influenciadoras da ação maliciosa e perniciosa de seus agressores.
Digamos, apenas, que pelo seu comportamento diferenciado, as vítimas de
Bullying “incomodam” a maioria que de certa forma pratica o Bullying ou é
conivente com tais situações degradantes e desrespeito ao ser humano.
2
O perfil de quem pratica o Bullying é de predominância de pessoas com
transtornos de personalidade anti-social (que na adolescência poderíamos
denominá-los de “aborrecentes” (transgressores juvenis) e na fase adulta
psicopatas mesmo que não sendo serial killers.
A psiquiatra Ana Beatriz Barboza Silva traça muito bem em seu livro “Mentes
Perigosas: o psicopata mora ao lado” o perfil dos sociopatas, demonstrando
que eles estão por todos os lugares da sociedade, inclusive no ambiente
escolar e desmistifica a característica da pessoa esteticamente padronizada
para ser um psicopata, na teoria lombrosiana do crime, de que são pessoas
feias com estrutura corpórea diferenciada. Hoje, está comprovado que os
praticantes de Bullying e de todos sociopatas, porque isso é uma conduta
patológica, podem ser aquele “carinha” com cara de mocinho como aquela
linda mulher que tem uma casca exterior bonita (estética corpórea), mas uma
conduta anti-social, caracterizada pelo prazer de ver e sentir o desprazer do
próximo, inclusive em casos de Bullying escolar e em outros ambientes sociais,
partindo para o assédio moral coletivo contra determinada vítima.
É certo que o ambiente mal vivido faz o sujeito, inclusive no caso de quem
pratica o Bullying, reproduzir o próprio mal que tenha sofrido no ambiente
familiar, profissional e escolar, como se tivesse praticando uma vingança. No
entanto, essa assertiva não é totalmente verdadeira. Mas, tudo leva a crer, que
o Bullying envolve mais as emoções embotadas e as perturbações psíquicas,
os sentimentos desviantes e a química desestruturada do cérebro do praticante
do Bullying do que a própria ação do mundo exterior para influenciá-lo,
inclusive da criança. A prática do Bullying, a meu ver, está mais envolvida na
química do cérebro doente em desenvolvimento ou mesmo já cronificada. Se
as ações humanas envolvem ações ou reações tendo como base a conduta
comportamental de base neuronal, das sinapses, e dos estímulos elétricos do
cérebro, acredito que pessoas com transtornos de personalidade anti-social
são realmente aquelas que praticam com preponderância o Bullying, sendo,
portanto, perturbadas mental e psicologicamente.

Participe da discussão

13 comentários

  1. A principall causa do bullyng, é falta de uma educação familiar alicerçada em valores: Éticos,
    Morais e Religiosos.

  2. quem pratica o bullyin e sem noçao,deveria pensar bem antes de fazer esse ato,orrivel…

  3. Muito bom saber a respeitod o perfil do agressor (bully), faz todo o sentido os estudos que relacionam esses tipos de agressores com sociopatas. Obrigada pelo post!

  4. Só agora me dei conta de que sou vítima de bulling há quase 05 anos na empresa onde trabalho, o grupo é formado por mulheres linda jovens que não aceitam um comportamento diferente do delas. Piadas, sabotagem, má vontade, monitoramento feroz, procura ativa por erro para humilhação e outros pontos como agressividade velada, chacota e isolamento total. Qualquer um aqui talvez a primeira olhada acusassem a mim e não elas, entender o bullying é dificil!!

  5. O que eu posso dizer sobre Bullying? O mundo dá voltas! O agressor de hoje pode ser a vítima de amanhã. Ninguém é tão fodão assim que não possa ser zoado! Cuidado, Bully! Hoje vc brinca, amanhã vc é o brinquedo.

  6. O que eu posso dizer sobre Bullying? O mundo dá voltas! O agressor de hoje pode ser a vítima de amanhã. Ninguém é tão fodão assim que não possa ser zoado! Cuidado, Bully! Hoje vc brinca, amanhã vc é o brinquedo.

  7. O agressor deveria saber que o mundo dá voltas, ninguém é tão bom assim que também não possa ser zoado. Hoje ele brinca, amanhã ele será o brinquedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.