Até hoje, algumas profissões ainda apresentam forte divisão de gênero. Pedagogia e serviço social são os cursos que, nos últimos 21 anos, mantiveram uma proporção de mulheres se formando de 90% em relação aos homens, segundo levantamento feito com base em dados do MEC (Ministério da Educação).

A conselheira do CFESS (Conselho Federal de Serviço Social) e professora universitária, Maria Elisa dos Santos Fraga, relata que a forte presença feminina em determinadas profissões é uma questão social.

20140224-Pedagogia
Foto: Site R7.com

— Socialmente, ainda existe uma pressão que determina que as profissões voltadas para o cuidado são exercidas preferencialmente pelas mulheres. Isso acontece porque o perfil da mulher, em uma sociedade machista e patriarcal como a nossa, está associada ao papel de que elas [mulheres] devem “cuidar” dos entes da família.

Entre 1991 e 2012 o curso de serviço social registrou 158.478 formandos. Destes, 148.307 eram mulheres, segundo o MEC. A proporção foi de cerca de 93% dos concluintes.

Maria Elisa lembra que a relação entre a profissão e o assistencialismo está ligada à origem da profissão, mas não condiz com o perfil atual da carreira, que trabalha mais com políticas públicas e a luta pelos direitos civis.

Além da carreira de serviço social, enfermagem, psicologia, biomedicina e biblioteconomia também se destacam neste perfil do “cuidado” atrelado à imagem feminina, lembra a professora. Ela conta que dá aulas em salas de serviço social onde nenhum homem está matriculado.

20140224-Serv-Social
Foto: Site R7.com

De 1991 até 2012, os dados do MEC apontam que cerca de 60% dos concluintes de cursos de graduação no País eram mulheres, Maria Elisa defende que isso não elimina o perfil machista da sociedade.

— O sistema patriarcal e machista ainda não foi derrotado. Se ele tivesse sido derrotado, essas escolhas teriam sido quebradas, tanto pela escolha das profissões, quanto pela constituição do perfil masculino ou feminino na sociedade.

Fonte: r7.com

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: