Administração Pública Brasileira desconhece a lei e não respeita direitos das pessoas portadoras de necessidades especiais

O Brasil é um dos países do Mundo que tem mais leis sociais. A própria Constituição Federal é um exemplo de uma Carta Magna entre as nações em desenvolvimento e desenvolvidas que garante direitos sociais a todo tipo de setor da sociedade. Mas como lei no Brasil é sempre mais uma, muitos juristas a consideram uma carta de boas intenções a ser colocada em prática. Nem mesmo os políticos que elaboram as leis as conhecem, quanto mais a população. No que se refere à lei da acessibilidade a legislação federal e pernambucana prevêem a construção de rampas em todas as calçadas e o seu nivelamento. Mas, na prática a realidade é outra. Quem é deficiente físico, auditivo, cadeirante nesse País sofre no dia a dia para se locomover, mesmo que possua engenhocas modernas como carrinhos a gasolina para cadeirantes mais abastados. Descer uma calçada, subir ou mesmo se locomover é um martírio para essas pessoas. Leia a matéria e a assista ao vídeo didático que a acompanha para você entender a questão.

SANDRO MORAES
ADVOGADO

ESCOLA DE SAMBA HOMENAGEIA O NORDESTE

A Escola Acadêmicos do Tucuruvi, está homenageando no carnaval deste ano o povo nordestino que ajudou a construir a 5ª maior cidade do mundo, esta: a capital dos bandeirantes e dos nordestinos, São Paulo.

O samba-enredo OXENTE, O QUE SERIA DA GENTE SEM ESSA GENTE? SÃO PAULO: A CAPITAL DO NORDESTE!, de Vaguinho, Edu Leão, Doutor, Rigolon e André União. O intérprete é Fredy Vianna.
Acompanhe a letra:

Sou cabra da peste, vim lá do Nordeste
São Paulo é minha capital
Levando alegria, eu vou por aí
Eu sou valente, sou Tucuruvi
Vou embarcar nessa aventura
Em busca de um lugar ao sol
Trago no peito desafio e esperança
Na bagagem a lembrança,
Sonho ou realidade.
Vou construindo ilusão,
Erguendo os pilares da cidade,
Deixando marcas da minha tradição:
Ao som do tambor, a fé em louvor, religião
Oxente festeira, acende a fogueira, é São João.
Vem, vem provar
O sabor que vem de lá
Esse gosto, esse tempero
É de fato brasileiro.
Da sanfona um acorde tocou forte o coração
Olha o povo dançando pra lá,
Arrastando a sandália pra cá,
O forró tá danado de bom
Um sorriso é a moldura do meu traço cultural
Quando a gente se encontra, a mistura é natural.
Carrego na alma a bravura
E o orgulho de ser quem eu sou
Vai meu samba, vai! Reconheça o meu valor!

BIG BROTHER BRASIL

BIG BROTHER BRASIL
(Luiz Fernando Veríssimo)

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço…A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil,… encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros… todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE…

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo.

Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis?

São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados..

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia.

Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral.

E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?

(Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…, estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… , visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir.

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade

CARAVANA DO CORDEL – DOIS ANOS DE HISTÓRIA

CARAVANA DO CORDEL – DOIS ANOS DE HISTÓRIAS E HISTÓRIA
Por Marco Haurélio

A Caravana do Cordel, completou, oficialmente, no último dia 7 de novembro de 2010, dois anos de atividades exitosas em São Paulo e em outros estados desse Brasil imenso.

A primeira atividade deu-se em Guarulhos-SP, quando nos dias 7 e 8 de novembro de 2008, a Biblioteca Monteiro Lobato foi palco do I Salão da Literatura de Cordel.

No início de 2009, a Caravana recepcionou o poeta Pernambucano Wladimir Cazé, que veio a São Paulo, lançar o Folheto do Carnaval.

O grande salto, porém, se deu em julho de 2010, com o início das atividades regulares no Espaço Centro Cineclubista de São Paulo, na famosa rua Augusta. Outros palcos importantes da Capital e de Cidades Paulistas também foram ocupados, com destaque para o Espaço Plínio Marcos – O Autor na Praça, em Pinheiros, o auditório da APEOESP e a Biblioteca Temática de Cultura Popular Belmonte, situada em Santo Amaro.

Embora não dê para falar de todas as atividades, ressaltamos a presença da Caravana do Cordel em várias cidades como: São Bernardo do Campo, Mauá, Santo André, Paranapiacaba, Serra Negra, Sorocaba, Cubatão, ambas em São Paulo, Uberlândia e Guaxupé-MG, entre outras.

O Grupo Original tem sete fundadores: João Gomes de Sá, Varneci Nascimento, Marco Haurélio, Nando Poeta, Costa Senna, Pedro Monteiro e Cacá Lopes.

Outros poetas que foram agregando: Moreira de Acopiara, Aderaldo Luciano, Aldy Carvalho, Luiz Wilson, Jackson Ricarte,
Eufra Modesto, Cleusa Santo, Benedita Delazari, Daniela Almeida, Cícero Pedro da Silva, Sebastião Marinho, José Araújo,
Pedro Costa, Assis Coimbra, Jocélio Amaro, Fatel Barbosa, Júbilo e Ornela Jacobino, Dé Pajeú, Rhayfer, etc.

Hoje, o movimento, ampliado, reúne ainda, além de Cordelistas, Folcloristas, Músicos, Pesquisadores, entusiastas e admiradores da Literatura de Cordel, a grande contribuição do Nordeste à cultura brasileira.
Serviço:
O Mundo do Cordel para todo o Mundo
CARAVANA DO CORDEL

Será motivo de muita alegria contar com a sua presença em nossa festa de aniversário.

Local: Memorial da América Latina – Biblioteca Victor Civita
Av. Auro Soares de Moura, 664 – Portão 6
Metrô Barra Funda-SP
Sábado Dia 13 / 11 /2010
Das 15:00 às 19:30m
Entrada Franca

Programação:

Feira Literária de Cordel (compra e venda);
Poetas Cordelistas e Repentistas;
Exposição de Xilogravuras;
Apresentação Musical;
Lançamento de Livros e Folhetos;
Editores e Editoras;
Recital e Cantoria.

Participações:

Big Band Dissidentes – Guarulhos-SP;
Quarteto de Cordas – Cotia-SP;
Waldeck de Garanhuns-PE;
Trio Arcoverde-PE;
Cerimonial: Celso Alencar-PA.

MANIFESTO DE ARTISTAS E INTELECTUAIS PRO DILMA

Nós, que no primeiro turno votamos em distintos candidatos e em diferentes partidos, nos unimos
para apoiar Dilma Rousseff . Fazemos isso por sentir que é nosso dever somar forças para
garantir os avanços alcançados. Para prosseguirmos juntos na construção de um país capaz de
um crescimento econômico que signifique desenvolvimento para todos, que preserve os bens e
serviços da natureza, um país socialmente justo, que continue acelerando a inclusão social, que
consolide, soberano, sua nova posição no cenário internacional.
Um país que priorize a educação, a cultura, a sustentabilidade, a erradicação da miséria e da
desiguladade social. Um país que preserve sua dignidade reconquistada.
Entendemos que essas são condições essenciais para que seja possível atender às
necessidades básicas do povo, fortalecer a cidadania, assegurar a cada brasileiro seus direitos
fundamentais.
Entendemos que é essencial seguir reconstruindo o Estado, para garantir o desenvolvimento
sustentável, com justiça social e projeção de uma política externa soberana e solidária.
Entendemos que, muito mais que uma candidatura, o que está em jogo é o que foi conquistado.
Por tudo isso, declaramos, em conjunt o, o apoio a Dilma Roussef f . É hora de unir nossas forças no
segundo turno para garantir as conquistas e continuarmos na direção de uma sociedade justa,
solidária e soberana.

Leonardo Boff
Chico Buarque
Fernando Morais
Emir Sader
Eric Nepumuceno
Gilberto Gil…