A GRANDE DECEPÇÃO DE GONZAGÃO

Republico aqui o que pensa alguns poetas populares à respeito de homenagens a Luiz Gonzaga no ano de seu centenário. O texto em cordel é de autoria Luiz Wilson, um amigo parceiro, defensor do forró tradicional.

Gonzagão Se Gonzaga partiu triste
Mais triste seria a volta
Precisaria de escolta
Por reagir ao que existe.
Gonzaga, quando partiste
Eu me lembro bem direito
Ainda havia respeito
No “Norte”, com teu forró
Sendo hoje Michel Teló
Que agrada o “nosso prefeito”!
De um jeito que não tem jeito

Quem faz cultura é otário
Fala-se em seu centenário
Pelo tom interesseiro.
Excluiram o forrozeiro
Das viradas culturais
E os apelos imorais
Prostituiram a canção
Seu forró e seu baião
Quase não existem mais.

As FUNDAÇÕES CULTURAIS
Que promovem o SÃO JOÃO
Até parecem LEILÃO
Só contratam quem der mais
Só modismo satisfaz
E o Sucesso fabricado
Está mais que comprovado
Que aqui não vale talento
E quem têm conhecimento
Tá mais que ultrapassado.

O NORDESTE que é celeiro
De poetas Cantadores
Desvaloriza os valores
Dos talentos do terreiro
Prefeitos gastam o dinheiro
Sem quaisquer planejamentos
E com falhos orçamentos
Pagam fortuna em cachês
Pr’os artistas de TVs
Deixando o povo em tormentos.

Eu não critico os ARTISTAS
Pois todos merecem espaço
Mas confesso me embaraço…
Parecem bailes de pistas
Os que integram as listas
Da nossa programação
Das Festas de São João
das cidades do Nordeste
Tenho que ser inconteste
Pra mim é decepção.

VOCÊ que é Nordestino
Divulgador do SERTÃO
Da obra de GONZAGÃO
E do estilo genuíno
Que, rumou novo destino
Mas não saiu do Sertão
Deve ter indignação
Como eu, mas você erra
Se não cobra de sua terra
Em nome de GONZAGÃO.

Eu não vivo no SERTÃO
Mas critico o que é falho
“Cada macaco em seu Galho”
Assim manda a tradição
“CULTURA SEM CRIAÇÃO”
Isto é um desrespeito
Vem aí o Novo Pleito
É preciso refletir
E evitar insistir
No ERRO, SENHOR PREFEITO!

OBS. Quando refiro-me aos prefeitos, excluo aqueles de algumas cidades que alteraram suas programações em benefício da comunidade e dos artistas locais, os quais parabenizo!

Luiz Wilson é natural de Sertânia-PE.Cantor, poeta cordelista e apresentador do programa Pintando o Sete – Radio Imprensa FM 102,5 FM São Paulo-SP

20 ANOS SEM GONZAGAO E RAUL SEIXAS

CECISP-CENTRO CINECLUBISTA DE SÃO PAULO

APRESENTA NESTE SÁBADO, 01 DE AGOSTO

DAS 19H ÁS 22H

2º ENCONTRO DE CORDEL: “É um mundo de cordel para todo o mundo!”

A Caravana do Cordel, projeto coletivo, construído por poetas populares nordestinos radicados em São Paulo, estreou com o pé direito.

No segundo encontro, marcado para o dia 1º de agosto, a Caravana terá uma série de atividades, todas elas voltadas para o fortalecimento e valorização da cultura nordestina.

O evento, desta vez, além da exposição e venda de cordéis, livros e CDs, prestará uma justa homenagem a dois ícones nordestinos: Luiz Gonzaga e Raul Seixas, nos 20 anos de morte completados em agosto.

Na mesma ocasião serão lançados mais três folhetos de cordel:

As Aventuras do Menino Jesus, de Benedita Delazzari,
Chicó, o Menino das Cem Mentiras, de Pedro Monteiro (Luzeiro);
A Chegada de Michael Jackson no Portão Celestial, de João Gomes de Sá e Klévisson Viana (Tupynanquim).

Presenças confirmadas de Varneci Nascimento, Cleusa Santo, Nando Poeta, Sebastião Marinho, Costa Senna & Banda Universos, Marco Haurélio, Cacá Lopes, Jocélio Amaro, Toninho de Olinda, Moreira de Acopiara, Evânio Matos, Luiz Wilson, Cícero Pedro de Assis e outros nomes da poesia popular escrita e cantada.

Compareça! Participe dessa grande festa!

Rua Augusta, 1239, conjunto 13 e 14

Consolação

São Paulo-SP

(11) 3214-3906

[email protected]