Novas Viaturas Policiais e Cidadania…

Tenho andado no centro de Araripina e vejo uma mudança muito boa no que concerne à presença de viaturas policiais novas na cidade, tanto da Polícia Civil quanto da Militar. Espero que as viaturas continuem por aqui, pois Araripina é uma cidade de porte médio e de um promissor desenvolvimento, principalmente nas áreas de serviços, comércio e hotelaria, já tendo um parque industrial consolidado na área de mineração.

Infelizmente, onde há desenvolvimento, circulação de riquezas, também a violência tende a aumentar. Esse é um fator negativo inexorável   que infelizmente acompanha o desenvolvimento urbano de qualquer cidade brasileira. Por isso, a necessidade de um aparato de segurança pública bem aparelhado (moderno) e presente no sentido de dissuadir os infratores da lei a não cometerem delitos atraídos pelas riquezas que a cidade pode oferecer. A população aumenta, os problemas crescem também na mesma proporção.

Com relação às motos da ROCAM são ágeis e podem chegar com rapidez para coibir o crime. Quando morava em Arcoverde, por exemplo, não entendia como uma cidade menor que Araripina possui um  Batalhão da PMPE, muitas viaturas da PC e da Militar e Araripina, industrialmente mais potente, carecia de viaturas para o trabalho digno e eficiente dos componentes da segurança pública.

No que diz respeito ao não uso de cinto de segurança por parte de quase a totalidade dos motoristas de Araripina, não entendo como falta de educação do povo ou afronta às autoridades, mas um costume contra legis que vigora espontaneamente por quase toda a população. Eu mesmo, com sinceridade, costumava andar sem cinto de segurança na área urbana, colocando-o apenas quando ia para a BR. Mas, como o costume muda o costume, e o bom costume disciplina, orienta, ensina e educa, passei também a usar o cinto de segurança também dentro da área urbana de Araripina, mesmo que os outros achem tolice ou besteira da minha parte. Por quê o cidadão também não pode fazer a sua parte para levantar a corrente dos bons costumes na cidade?  o Governo Federal, Estadual e Municipal são obrigados a fazerem a sua parte, mas a população pode e deve, também, exercer sua cidadania ensinando e propagando a civilidade em seu próprio bem e do desenvolvimento de seu município.

Sandro Moraes.

Participe da discussão

1 comentário

  1. A que ponto precisou chegar para então entendermos que Gestão é coisa séria! Não é preciso lembrar a todos que embora seja louvável a atitude da ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), é preciso que se diga: NÃO faz parte de suas atribuições nem da sua competência a fiscalização de trânsito, nem as aplicações de sanções relativas a infrações de trânsito, portanto, passíveis de recursos, segundo seu estatuto de criação, para isto a Policia Militar dispõe de Cia’s especificas para o efetivo exercício com ênfase segundo a habilitação, da mesma forma CHOQUE; CIOSAC; BOMBEIROS; CiaGUARDAS, entre as inúmeras merecedoras de nossos agradecimentos pela competente atuação e prestação de serviços a Sociedade.
    Da mesma forma não compete ao Bombeiro Militar, um Policial Civil, um Agente penitenciário ou qualquer outro servidor Estadual algo que fuja da sua competência, isso é desvio de conduta funcional, caracterizando inevitavelmente o abuso de poder ao contrariar os Estatutos e finalidades.
    Continuamos surpresos, quando só por solicitação Representativa da Promotoria ou Câmera dos Vereadores deveria-se manifestar a intenção do apoio da corporação para a exercício TEMPORÁRIO de algo que nao seja sua atribuíção e o que mais surpreende-nos é que Araripina avança exatamente para o sentido “Inverso”, quando, todas as cidades tendem a municipalizar a fiscalização junto com o órgão responsável do Estado não militar ( DETRAN’s), Araripina aplaude a omissão da direção municipal e o silêncio dos vereadores, ou seja, órgãos com finalidades específicas se ausentam, não atuam como esperado e o pior, outros atravessam se auto atribuindo, delegando competências, ou seja, neste samba de criôlo doido só nos resta crer, aqui virou uma terra de cego e quem tem um olho… _ Se torna IMPERADOR!
    Deus permita-nos, que um dia não precisemos presenciar uma Delegada no lugar do Juiz despachando sentenças, ou um Policial Civil apagando incêndios, nem tão pouco um Engenheiro fazendo partos, muito menos depararmo-nos no mural Agência do trabalho com o cartaz “ Temos vagas para Vereadores e Prefeito!”
    Gostaríamos sim, como temos o Direito Constitucional que as regras, estas criadas não por motivos aleatórios, SEJAM CUMPRIDAS, que não precisemos diariamente sofrer emendas a mercê do “acho” ou ”Achismos” catastróficos nas ruas e no cotidiano por este abandono Gerencial.
    Precisamos de uma cidade onde tenhamos orgulho pelas políticas educativas ao lembrarem do nome ARARIPINA, precisamos caminhar norteados, com bússola e para frente, respeitando o progresso e não aos poucos re-abraçarmos com entusiasmo e um sorriso utópico a reconstrução dos tempos dos coronéis, da força, e da autoridade questionável, armados nao de punhais , mas de pistolas e fuzis desta vez com nosso dinheiro público!
    não adianta força bélica, Homens , batalhões, quando nao temos uma política clara de educaçao, de civilismo, doutra forma a ditadura teima em não nos abandonar.
    “__Pau nesse povo pra se educar!!!”
    Desculpe Araripina… Eu tenho certeza, você merece muito mais do que isso, mas enquanto existirem aqueles que apostam na força ao invés da educação, do dialogo inteligente, do plantio da semente nas escolas, nas universidades espalhando pela sociedade muita injustiça e sangue vai jorrar!!!

    O que é uma pena, mas esse é um fim sem volta…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.