Líderes interrompem votação de piso único para as polícias

Softagon Sistemas em Araripina

A votação do piso salarial nacional para as polícias civil, militar e corpo de bombeiros não foi encerrada na noite de ontem, porque as lideranças partidárias decidiram debater mais sobre a proposta em análise.

Depois da aprovação esmagadora, na terça-feira (02/03/10), do texto principal da proposta que cria piso de 3.500 reais para essas categorias, a votação dos destaques foi interrompida nesta quarta-feira. Líderes partidários alegaram que a proposta precisa ser melhor discutida, e por isso apenas um destaque ao texto foi votado. Segundo o líder do DEM, Paulo Bornhausen, alguns governadores estão preocupados em descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal.  Já o líder do PT, Fernando Ferro, acrescenta que a União também teme os custos da proposta.

Em função do alto gasto anual acrescentado a aos cofres da união e dos estados com a aprovação desta Proposta de Emenda Constitucional, é evidente que ponhamo-nos a pensar de maneira cautelosa.

Entretanto devemos reconhecer a miserabilidade em que encontram-se os Salários destes servidores de presença indiscutível para o bem estar da sociedade.  Ao meu olhar cada cidadão deve lutar pela aprovação desta PEC, pois a mesma refere-se a assunto de extrema importância.

Os líderes deveriam ter mais cautela no que diz respeito as suas verbas de gabinete, e não ficar com mesquinhagem, quando se trata da Segurança Pública , camuflando atos lesivos à sociedade com comentários imbecis de Ano Eleitoral.

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: