Irregularidades em empresas do Polo Gesseiro são debatidas em Araripina

O chamado ‘Polo Gesseiro’ é responsável por mais de 90% do gesso produzido no país. O polo é formado por empresas em Ipubi, Trindade, Bodocó, Ouricuri e Araripina, todas cidades do Sertão de Pernambuco. Nesses locais, de acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT), são identificados diversas irregularidades, como falta de equipamento adequado aos trabalhadores e produção excessiva de pó que causa doenças.

Segundo a procuradora do Trabalho, Vanessa Patriota, uma das principais irregularidades é a produção de pó de gesso. “É tanta poeira que nem mesmo aqueles que usam o Equipamento de Proteção Individual (EPI), o que nem sempre fazem, não estão protegidos. Muitas vezes o pó se alastra para o ambiente externo das fábricas. Isso pode causar problemas respiratórios e até câncer pulmonar”, afirmou.

Além disso, de acordo com a promotora, existem outros problemas como irregularidades na assinatura da carteira de trabalho, máquinas e equipamentos desprotegidos e funcionários expostos a calor excessivo perto dos fornos. No mês de março, cinco empresas de Araripina foram intimadas pelo MPT por irregularidades relacionadas à segurança dos trabalhadores.

Para tentar reduzir esses problemas, será realizado entre os dias 8 e 9 de junho o seminário ‘Trabalho Seguro e Saudável no Sertão do Araripe’. Entre os temas debatidos estão também a exposição de trabalhadores a ruído e impactos ambientais causados por essas indústrias. Os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente pela Internet, enviando dados como nome completo, telefone para contato, empresa e função para o e-mail: [email protected]

O seminário acontecerá na Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Araripina (FACISA), que fica localizada na Rodovia PE-615, km 02, nº 12, bairro Vila Santa Maria. Outras informações pelos telefones: (81) 3427-4566 ou (81) 3241-3802.

Fonte: G1.globo.com

Deixe um comentário