INLEITÔ SABIDO

INLEITÔ SABIDO
Autor: Zé Peixoto

O autor deste criativo texto escrito num “linguajá” matuto ou poesia popular, é meu amigo Zé Peixoto, natural de Caririzinho-CE, morador de Petrolina-PE. Zé é homem pé-de-serra, mais um filho da Chapada do Araripe que vive a cantar as belezas e encantos de sua terra.
Seu Douto há trinta ano
“Acumpanho” o seu partido,
Ô qui chova ou faça só
Meu voto ta “dicidido”,
Apôis nunca fui du contra
Inté já perdi a conta
Das vêis qui tenho votado,
Posso inté sê chêi de móca,
Porém num sô tapioca
Pá virá pur ôto lado!

O meu avô já votava
No partido do sinhô,
O meu pai ainda vota,
Minha mãe sempre votô
Meus “irmão” e meus “cunhado”,
Vota tudo declarado,
Num jogo limpo e aberto
Minhas “tia” e meus “tio”
Minha muié e meus “fio”
Tombem vota tudo certo.

Se chegá na minha casa
Argúem do “ôto” partido,
Mintino, pidindo voto
Eu num vou dá nem uvido,
Pedir voto em minha casa
É querê vuá sem asa
É jogá o tempo fora,
Pedi voto e leva vara,
Eu bato a porta na cara
E boto pra ir s’embora.

Mas Douto! O sinhô sabe
A gente tem precisão!
E só ganha “arguma” coisa
No tempo das “inleição”
Apôis Doutô eu queria:
Um VISTIDO pra Maria,
Um SAPATO pra Rumêu,
Uma “BRUSA” pra Zabé
Umas “CARÇA” pra Juzé
E um CHINELO prá eu.

Tombém queria: um TERRENO,
Duas CARRADA DE AREIA,
Três “MIÊIRO” DE TIJOLO,
Umas MIL e PÔCAS “TÊIA”
Quinze “SACO” DE CIMENTO,
Duas ou três PORTA pra dentro,
Trinta “CAIBO”, cinco LINHA,
Oitenta RIPA decente
Tombém a PORTA DA FRENTE
E mais uma prá COZINHA.

Ficaria “agardecido”
Tombém se o Sinhô me desse:
Umas DEZ BARRA DE FERRO,
As PÉDRA pro “Alisséssi”
A CAIXA D’AGUA, a BACIA,
A DISCARGA, o ESPÊI, a PIA,
A TORNÊRA e o CHUVÊRO,
E se num for pedí dimais
MIL E QUINHENTOS REAIS,
Módi eu pagá o PEDREIRO.

2 comentários sobre “INLEITÔ SABIDO

  1. Sou fã do grande poeta Zé Peixoto, como ele retrata com tanta realidade o nosso dia a dia. Não consigo encontrar a sátira feita por ele ao poema de Zé Praxedes: Doutor inté oto dia.

    Dalmir rodrigues-Rádio Zumbí dos Palmares fm de Potengi-ce
    [email protected]

Deixe um comentário