A cidade de Salgueiro, no Sertão pernambucano, é um dos municípios que serão contempladas com cisternas do programa Água para Todos. A 3ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), sediada em Petrolina, também no Sertão, tem como meta instalar na atual etapa do programa mais 13 mil cisternas de polietileno em 34 municípios do Estado até dezembro deste ano. Salgueiro deverá receber 430 cisternas.

O processo que leva à instalação dos reservatórios teve início no município com a validação de beneficiários e a realização de capacitações. Segundo o coordenador-regional do programa na Codevasf, Ivonaldo Lacerda, estão sendo investidos R$ 2,3 milhões em Salgueiro. “Em três semanas já visitamos mais de 200 beneficiários. A previsão é de que esta etapa será realizada dentro de um mês e meio. As instalações começarão à medida que a empresa contratada pela Codevasf para esse serviço for concluindo as instalações em outros municípios e regiões que apresentarem maiores demandas”, explica Lacerda.

Lacerda lembra que deverão ser confirmados alguns critérios para que as famílias tenham direito às cisternas do Água para Todos. Os beneficiários devem ser famílias residentes em áreas rurais, com carência de acesso a água, renda per capita de até R$ 140 e inscrição no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal. “As pessoas jurídicas que podem ser contempladas são escolas e postos de saúde localizados na zona rural que não dispõem de reservatórios de água para a prestação do atendimento à comunidade”, destaca Ivonaldo Lacerda.

Abastecimento das cisternas implantadas ocorre durante os períodos chuvosos Foto: Divulgação/ MI
Abastecimento das cisternas implantadas ocorre durante os períodos chuvosos
Foto: Divulgação/ MI

PROJETO – O programa Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, órgão ao qual a Codevasf é vinculada. Os reservatórios implantados pela Companhia são de polietileno e têm entre suas principais características a resistência, a facilidade de instalação e a vedação do armazenamento. A vida útil do equipamento é estimada em 30 anos.

O abastecimento das cisternas implantadas pela Codevasf ocorre durante os períodos chuvosos: a água da chuva é aparada no telhado do local beneficiado e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório. Com a observância de cuidados básicos – que são comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos –, a água é própria para saciar a sede e para uso no preparo de alimentos. Cada reservatório pode acumular até 16 mil litros de água, quantidade suficiente para suprir as necessidades básicas de uma família de cinco pessoas por períodos de estiagem de até seis meses.

Fonte: ne10.uol.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.