Dez cursos superiores oferecidos em Pernambuco foram classificados como “insatisfatórios” de acordo com a avaliação do Ministério da Educação (MEC) divulgada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (18). A análise – referente ao ano de 2013 – considerou 3.439 cursos superiores de diversas instituições do País. Ao todo, o Nordeste teve 48 graduações reprovadas pelo MEC.

» CONFIRA A LISTA COMPLETA DA AVALIAÇÃO DO MEC

O conceito “insatisfatório” foi dado a todos os cursos que alcançaram notas 1 ou 2 de uma escala que vai até 5 do Conceito Preliminar de Curso (CPC). O índice leva em conta o Exame Nacional de Avaliação de Desempenho dos Estudantes (Enade), além de a qualidade da infraestrutura, do projeto pedagógico e do corpo docente. Das mais de 3 mil graduações avaliadas, apenas 25 (ou 1,2%) alcançaram a nota máxima.

Em 2013 foram avaliados 17 graduações de diferentes instituições: medicina veterinária, odontologia, medicina, agronomia, farmácia, enfermagem, fonoaudiologia, nutrição, fisioterapia, serviço social, zootecnia, biomedicina, tecnologia em radiologia, tecnologia em agronegócios, tecnologia em gestão hospitalar, tecnologia em gestão ambiental e educação física (bacharelado).

Os cursos reprovados em Pernambuco foram:

 INSTITUIÇÃO  CURSO  CIDADE  CPC
 FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DE ARARIPINA  AGRONOMIA  ARARIPINA  1
 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO  MEDICINA VETERINÁRIA  RECIFE  2
 FACULDADE DE ODONTOLOGIA DO RECIFE  ODONTOLOGIA  RECIFE  2
 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE OLINDA  ENFERMAGEM  OLINDA  2
 FACULDADE ESTÁCIO DO RECIFE (ESTÁCIO FIR)  ENFERMAGEM  RECIFE  2
 FACULDADE DO RECIFE  ENFERMAGEM  RECIFE  2
 FACULDADE DE ENFERMAGEM DE BELO JARDIM  ENFERMAGEM  BELO JARDIM  2
 UNIÃO DE ESCOLAS SUPERIORES DA FUNESO  FONOAUDIOLOGIA  OLINDA  2
 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DE SERRA TALHADA  SERVIÇO SOCIAL  SERRA TALHADA  2
 FACULDADE ASCES  EDUCAÇÃO FÍSICA (BACHARELADO)  CARUARU  2

No Nordeste, o curso com maior número de reprovações foi o de enfermagem, com oito no total – sendo quatro de Pernambuco -, seguido de serviço social (6), educação física(5) e medicina (3). Num dos cursos reprovados no País chegou a ser classificado com nota 1. A instituição que tiver graduações reprovadas duas vezes consecutivas podem sofrer punições como a suspensão do vestibular. Dos 79 cursos avaliados em Pernambuco, 43 foram avaliados com nota 3 e cinco ficaram sem conceito.

Confira a lista dos cursos mais bem conceituados:

 INSTITUIÇÃO  CURSO CIDADE   CPC
 UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO  ODONTOLOGIA  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO  AGRONOMIA  GARANHUNS  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO  AGRONOMIA  SERRA TALHADA  4
 FACULDADE ASCES  FARMÁCIA  CARUARU  4
 UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO  ENFERMAGEM  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO  ENFERMAGEM  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO  ENFERMAGEM  VITÓRIA DE SANTO ANTÃO  4
 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO  ENFERMAGEM  PETROLINA  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO  FONOAUDIOLOGIA  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO  NUTRIÇÃO  RECIFE  4
 FACULDADE SÃO MIGUEL  NUTRIÇÃO  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO  FISIOTERAPIA  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA  FISIOTERAPIA  RECIFE  4
 FACULDADE ASCES  FISIOTERAPIA  CARUARU  4
 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO  SERVIÇO SOCIAL  RECIFE  4
 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO  ZOOTECNIA  SERRA TALHADA  4
 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO  ZOOTECNIA  PETROLINA  4
 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO  TECNOLOGIA EM RADIOLOGIA  RECIFE  4
 CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU  TECNOLOGIA EM RADIOLOGIA  RECIFE  4
 FACULDADE BOA VIAGEM  EDUCAÇÃO FÍSICA (BACHARELADO)  RECIFE  4
 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO  FARMÁCIA  PETROLINA  5

MEDICINA

No restante do País, o destaque ficou para o número de cursos de medicina reprovados: 27 dos 154 avaliados. Do Nordeste, três foram considerados com desempenho “insatisfatório”, nenhum deles em Pernambuco. As instituições que tiveram a formação reprovada foram: Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal); Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte, da Bahia e Universidade Federal de Campina Grande.

Fonte: Ne10.uol.com.br

Participe da discussão

1 comentário

  1. Eu sempre defendi a Interiorização de cursos superiores quando vi a dificuldade dos alunos pobres de sair de Araripina para terminar 3 graduações na adversidade ( no meu caso Jornalismo-UNICAP, Letras-UFPE e Direito-UFPE, duas pós-graduações em Direito Administrativo e Direito e Processo do Trabalho e um curso livre em Psicologia Criminal, além de ser formado pela ESMAPE-TJPE e prestes a ingressar na maior formadora de mestrados do Brasil sem a ajuda de ninguém e só levando lapada aqui e destratado). Quão difícil!!! Morando na CEP-Casa do Estudante de Pernambuco e UFPE, partilhando com outros heróis do Araripe e de Araripina para voltar com o diploma de doutor para elevar o nome da cidade. Porém, sempre fui reticente quanto ao aumento de cursos superiores no Araripe sem critérios. Infelizmente, enquanto se tratar a educação com politicagem e o cidadão formado acadêmico com desrespeito nesse município, o resultado será esse mesmo: a mediocridade. Aqui se esnobam a sabedoria e o conhecimento e se venera a falta de saber e olha que os outros cursos não foram reprovados, mas pelas notas que vi na lista oficial do MEC não fica muito longe da mediocridade apresentada pela FACIAGRA. Lamento essa profusão de comentários tristes, mas não poderia deixar de me furtar a expressar minha indignação, pois Araripina merece que a coisa pública seja tratada com zelo, por ser a quinta economia do sertão e está entre as dez cidades mais ricas de Pernambuco. Lamento!

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: