Decisão da suspensão da liminar que afastou Lula Sampaio do cargo de prefeito de Araripina fica adiada para 2012

Uma fonte diretamente de Brasília –DF nos confidenciou que a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), sobre o pedido de suspensão da liminar que afastou Lula Sampaio do cargo de prefeito de Araripina por improbidade administrativa, será decidida a partir do primeiro dia útil de fevereiro de 2012, quando será aberto o ano judiciário.
 
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) entrou em recesso forense desde a ultima terça-feira (20/12) e esta funcionando sob regime de Plantão somente para atendimento das medidas urgentes.

VEJA o que diz o Parágrafo único. Art. 5º da RESOLUÇÃO nº05 de 31 de Março de 2011:

Não serão despachadas durante o plantão judiciário petições cujo objeto seja prisão, busca e apreensão ou medidas cautelares decretadas ou mantidas em grau de recurso por tribunais locais.

Na verdade o ex-prefeito Lula Sampaio e seus advogados já sabem que suas petições não serão atendidas mais esse ano. Inclusive já estão com as passagens compradas de volta para Pernambuco.
O que de fato acontece é que, tanto Lula Sampaio quanto Alexandre Arraes devem botar os pé nos chão. Alexandre Arraes deve equilibrar a cabeça e fazer seu governo com tranqüilidade e segurança de que ficará no cargo de chefe do poder executivo pelo menos por 180 dias por determinação da Justiça.
Lula Sampaio deve pedir perdão ao povo de Araripina, a Deus, a Jesus e a Nossa Senhora,  por ter cometido tantas irregularidades, deve ser consciente que o erro foi seu, deve está feliz que seus direitos políticos não foram casados, deve ser mais feliz ainda por não ter um decreto de prisão a sua captura.
   

QUE EM 2012 NOSSOS GOVERNANTES SEJAM MENOS DESONESTOS…
PRINCIPALMENTE COM ARARIPINA, QUE JÁ ESTÁ SÓ O COURO E O OSSO!!!


Publicado por Cidade de Araripina Pernambuco

Sobre

Participe da discussão

1 comentário

  1. Mais desonesto do que esse em Araripina,não tem.
    Politico nascido nesta cidade não chega a ser mais que esse afastado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.