Roseilton Oliveira propõe aproximação da população e modernização da Câmara Municipal

A pouco mais de 60 dias à frente da presidência da câmara de vereadores de Araripina, o vereador Roseilton Oliveira, iniciou uma agenda propositiva visando ampliar a divulgação e a transparência dos trabalhos legislativos. Em sua primeira gestão como presidente e no segundo mandato de vereador, Roseilton Oliveira tem buscado formas de melhorar a comunicação com a população e buscado ferramentas para facilitar a transparência das ações dos vereadores. Diante de uma pandemia e da limitação de público no acompanhamento dos trabalhos o parlamentar planeja uma reformulação da comunicação da casa legislativa para levar informação em tempo real para a população de Araripina.

Veja a seguir as ações em curso para melhorar a comunicação e disseminar as ações do poder legislativo em Araripina:


Adesão a rede legislativa de rádio e TV: Visando ampliar a comunicação com a população a câmara municipal manifestou interesse em aderir a rede legislativa de rádio da câmara dos deputados por meio de um termo de cooperação técnica. A Rede Legislativa de Rádio permite que a população participe diretamente do processo de elaboração de leis e acompanhe as decisões tomadas na Câmara Municipal.


– Implantação de painel de votação on-line: Instalação de painel eletrônico de votação com integração em televisão e transmissão online para o site oficial da câmara e redes sociais além da possibilidade de votação pelos vereadores via celular.


Reformulação do site: Buscando uma linguagem mais acessível e um layout mais atrativo o site da câmara municipal está sendo totalmente reformulado e atualizado para garantir informação atualizada ao cidadão acerca das atividades legislativas, projetos em andamento, fiscalização do executivo, entre outros.


Ampliação do uso das redes sociais: A equipe de comunicação da casa Joaquim Pereira Lima tem intensificado a atualização das redes sociais e investido na divulgação das ações do legislativo. Com presença no Instagram, Facebook e YouTube, o poder legislativo de Araripina tem marcado presença constante em suas redes.


Reativação da ouvidoria: Instituída na gestão ex-vereador e atual vice-prefeito Evilásio Matheus, a ouvidoria é uma ferramenta disponível ao cidadão, para encaminhamento de solicitações, reclamações elogios e sugestões ao poder legislativo municipal. Ainda pouco utilizada, o canal recebe as demandas por meio de um link disponível no site oficial da câmara e a partir disto é encaminhada para processamento pelos servidores e respostas ao demandante.


Segundo o presidente Roseilton Oliveira, uma das marcas de sua gestão a frente do legislativo será o investimento na modernização da câmara e a aproximação da população. “Com humildade e respeito ao povo, iremos trabalhar durante nosso mandato para aproximar a câmara de vereadores da população. Mesmo em meio as limitações orçamentárias, estamos trabalhando incansavelmente por uma Araripina melhor”, destacou o vereador.

Roseilton, único vereador de mandato que cresceu nesta eleição

No último pleito o vereador Roseilton Oliveira foi o único vereador reeleito em Araripina a aumentar sua votação num comparativo com a eleição de 2016. Na análise entre os pleitos eleitorais de 2016 e 2020 o vereador teve o melhor desempenho entre seus pares e conseguiu ampliar a sua votação em 38,1%, figurando em 3º lugar no número de votos dos postulantes a câmara municipal. O trabalho realizado pelo vereador na legislatura 2016-2020 foi reconhecido e aprovado por 1.453 eleitores Araripinenses que concederam uma nova oportunidade de continuar na câmara municipal.

Vereador Roseilton Oliveira


De origem humilde e residente no distrito do Morais, Roseilton atribui o resultado das urnas ao trabalho realizado nos últimos 4 anos e ao cumprimento dos compromissos assumidos durante o seu mandato. Em sua última entrevista a uma rádio local, o vereador informou que percorreu os quatro cantos do município, ouvindo as pessoas e levando proposições a câmara municipal que pudessem melhorar a vida do Araripinense. Se auto-intitulando de matuto e com uma campanha nas redes sociais #Tôfechadocomomatuto, Roseilton viu sua campanha crescer e ganhar forma entre os mais diversos públicos, conquistando jovens e idosos em diversos locais, desde a sede do município até a zona rural e os distritos. Dos vinte locais de votação em todo o município de Araripina, o vereador recebeu votos em 18 locais, conseguindo votação em 90% das urnas.
O vereador reafirmou seu compromisso com a população de Araripina e prometeu buscar junto ao executivo novos projetos para melhoria de vida da população. Em suas articulações destacam-se os requerimentos de asfalto da Avenida principal do bairro José Martins e a construção de uma quadra no distrito do Morais. Desejamos que nessa nova legislatura Roseilton Oliveira possa continuar na luta diária por mais benefícios para nossa gente.

Justiça Federal condena ex-prefeito de Araripina em ação por improbidade administrativa

A Justiça Federal condenou nesta quinta-feira (4) o ex-prefeito de Araripina, no Sertão de Pernambuco, Luiz Wilson Ulisses Sampaio e uma ex-secretária do município por improbidade administrativa.

De acordo com a ação movida pelo Ministério Público Federal em 2017, os suspeitos desviaram recursos públicos. O prejuízo foi de cerca de um R$1 milhão. A Justiça Federal condenou os dois ao ressarcimento integral, perda de eventual função pública, pagamento de multa no valor de R$20 mil, proibição de contratação com o poder público por cinco anos e suspensão dos direitos políticos por seis anos.

Em 2012, quando ainda era prefeito de Araripina, Lula Sampaio foi afastado das funções porque as investigações do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado encontraram várias irregularidades nas contas do município.

Até a publicação desta matéria, o ex-prefeito não se manifestou sobre o assunto.

Guedes fala do fim do vale-transporte, vale-refeição e da Justiça do Trabalho

A proposta do governo para a reforma da Previdência incluirá, também, um novo regime trabalhista. Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, se aprovado o projeto de emenda constitucional (PEC) da Previdência, coexistirão, no mercado de trabalho, os dois sistemas: o novo, desconstitucionalizado, desregulamentado e com maior oferta de empregos; e o atual, inspirado na “Carta del Lavoro” (de Benito Mussolini), com a Justiça do Trabalho, os sindicatos e poucos empregos. Os jovens terão a oportunidade de escolher.

Para expor suas ideias, o ministro chamou o velho regime de “porta da esquerda”, onde prevaleceriam os “muitos direitos e poucos empregos”. O novo seria a “porta da direita”, com menos direitos e muitos empregos. A sociedade brasileira poderá comparar os dois.

Ele aposta que o regime opcional para os jovens entrantes no mercado de trabalho fará com que se ateste as vantagens de regras menos rígidas a respeito de dos direitos existentes hoje.

Na carteira de trabalho “verde e amarela” prevalecerá o contrato individual. Serão mantidos os direitos constitucionais (férias anuais de 30 dias, descanso semanal, 13º salário, bonificação de férias). Já os benefícios agregados aos contratos de trabalho por força de acordos sindicais – como valor do vale-transportes e do vale-refeição – podem ser subtraídos; e contenciosos entre patrões e empregados devem ser resolvidos na Justiça comum. Com o tempo, a Justiça do Trabalho perderia sua clientela.

O ministro salientou que a proposta de reforma previdenciária e trabalhista ainda não foi aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro. Adiantou, porém, que espera da proposta final do governo uma economia nos próximos 10 a 15 anos, de ao menos R$ 1 trilhão.

As alternativas estão sob análise. Bolsonaro sugeriu, inicialmente, idade mínima de 57 anos para mulheres e 62 anos para os homens se aposentarem. Essa hipótese não comporta transição, disse Guedes. Ele prefere idades iguais de 65 anos para homens e mulheres e admite abater um ano da idade mínima da mulher para cada filho. Essa conta tem que ser limitada para que não se incentive uma explosão demográfica no futuro.

Candidata a ser enviada ao Congresso tão logo a reforma previdenciária e trabalhista tiver sido aprovada, o ministro quer fazer uma reforma tributária “forte, drástica”. Dos 54 impostos e contribuições deverão sobrar uns seis ou sete, disse.

MPPE recomenda ao prefeito de Araripina, exoneração de funcionários que possuam parentesco com líderes da gestão

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), recomendou ao prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, que exonere, em até 30 dias, todos os funcionários que ocupam cargos comissionados e tenham relação de parentesco com ele, com o vice-prefeito ou qualquer outro servidos com cargo de chefia, direção ou assessoria.

De acordo com o MPPE, a medida é para evitar que o município mantenha funcionários em situação de nepotismo, já que a prática é considerada inconstitucional e proibida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O órgão orientou ainda que o município passe a exigir alguns requisitos para que as nomeações possam ser feitas.

Em nota, a prefeitura de Araripina informou que o prefeito Raimundo Pimentel não possui nenhum parente nomeado em cargo em comissão ou de confiança que esteja em desacordo com a decisão do STF. A prefeitura informou também que já recebeu a recomendação do Ministério Público de Pernambuco e que enviou o documento para a Procuradoria Municipal, que irá responder aos questionamentos do MPPE dentro do prazo estabelecido.

Fonte: G1.globo.com