O homem de Várzea Comprida – Gazeta de Alagoas

O homem de Várzea Comprida
Gazeta de Alagoas
A duplicação da BR-101 de Natal a Bahia (ao que parece, em que pese os inúmeros apelo do governo estadual, vai inaugurar sem passar por Alagoas), a ferrovia Transnordestina, do complexo de Suape a Araripina (pólo gesseiro) e ao Porto de Pecém no Ceará.

Servidores da saúde param em Pernambuco – O Globo


pe360graus.com

Servidores da saúde param em Pernambuco
O Globo
RECIFE – Os milhares de pacientes que recorrem aos serviços públicos de saúde ficaram prejudicados nesta quinta-feira em Pernambuco. O Sindicato de Servidores de Saúde do Estado decidiu fazer uma paralisação de advertência por 24 horas.
Servidores da saúde fazem paralisação em Pernambuco G1.com.br
População fica sem atendimento nos ambulatórios do estado Diário de Pernambuco (Assinatura)
Governo do Estado classifica paralisação de servidores da saúde pe360graus.com
pe360graus.com
todos os 5 relacionados

Governo do Estado classifica paralisação de servidores da saúde … – pe360graus.com

Governo do Estado classifica paralisação de servidores da saúde
pe360graus.com
Em nota à imprensa, as secretarias de Administração e de Saúde informaram que receberam a pauta de reivindicações do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Seguridade Social do Estado de Pernambuco (sindsaúde) e que os pedidos que não têm repercussão

Sítio da Trindade // Prefeitura vai recuperar Forte Real – Diário de Pernambuco (Assinatura)

Sítio da Trindade // Prefeitura vai recuperar Forte Real
Diário de Pernambuco (Assinatura)
Cercado por uma grade, o espaço está coberto por vegetação rasteira e cheio de árvores de grande porte. Difícil adivinhar que a área central do Sítio da Trindade, em Casa Amarela, abriga um símbolo de resistência à invasão holandesa.

Ministério da Saúde vai priorizar 26 cidades pernambucanas na … – Diário de Pernambuco (Assinatura)


Diário de Pernambuco (Assinatura)

Ministério da Saúde vai priorizar 26 cidades pernambucanas na
Diário de Pernambuco (Assinatura)
Em 2007, os piores índices de mortalidade infantil foram registrados em Ipubi (19 dos 197 bebês nascidos vivos morreram) e em Inajá (9 dos 61 foram a óbito), ambas no Sertão. Por trás das estatísticas, problemas de assistência ao parto, escolaridade,