Canal do Sertão



O deputado Raimundo Pimentel
presidiu, hoje (13), no Auditório da Assembleia Legislativa, a Audiência
Pública para discutir o corte ao projeto Canal do Sertão de Pernambuco.

Estiveram presentes
na audiência, Aldo Santos (secretário de Agricultura e Reforma Agrária),
Marcelo Asfora (presidente da Agência Pernambucana de Águas e Clima – APAC),
Marcelo Teixeira (Técnico da CODEVASF), Antônio Fernando (presidente da Comissão de Mobilização em prol do Canal do
Sertão), além de 11 Deputados Estaduais, Prefeitos, Vice-Prefeitos e mais de 50
Vereadores da Região do Araripe, pequenos agricultores, técnicos e membros da
sociedade civil organizada. 

O que gerou insatisfação foi a ausência de um
representante do Ministério da Integração Nacional. O técnico da CODEVASF disse
que não estava preparado para explicar o porquê da alteração do projeto.

O deputado Raimundo Pimentel sugeriu que as
lideranças do Araripe fizessem pelo menos uma reunião semanal para manter a
mobilização e para que seja feito um balanço das ações realizadas.

Após 4 horas de reunião, a assembleia decidiu pelos
seguintes encaminhamentos:

• Solicitar da Ministra da Casa Civil, Ideli
Salvati, a suspensão imediata do processo licitatório;

• Elaboração de um manifesto que será assinado
pelos parlamentares da Assembleia Legislativa de Pernambuco, pelos Prefeitos e
Vereadores das áreas prejudicadas pela alteração do projeto, que será entregue
à Presidente Dilma;

• Mobilizar a bancada Federal de Pernambuco da
Câmara e do Senado;

• Novo convite ao Ministério da Integração Nacional
para uma nova Audiência Pública, desta vez no sertão do Estado;

Pimentel fez questão de ressaltar que as lideranças
do Araripe deram uma demonstração de força e união, deixando de lado as
posições político-partidárias e abraçando uma causa que pode livrar
definitivamente aquela região da seca.


Fonte: Assessoria do Deputado

Publicado por Cidade de Araripina Pernambuco

Sobre

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: