BUSCANDO MOTIVOS PARA ELIMINAR O BODE DO SERTÃO!!

O campeonato pernambucano da 1ª divisão é recheado de situações inusitadas. Um ex-time grande pede ajuda à Federação Pernambucana, para não ser eliminado da tropa de elite (referência inadequada atribuída aos chamados de grandes da capital), tamanha é sua insignificância enquanto time que se diz grande.

Outro aspecto que está bem evidenciado é uma enorme coincidência que existe no sentido de que os times do sertão pernambucano (Salgueiro, Araripina, Serra Talhada e Petrolina) sejam cada vez mais sacrificados e eliminados da competição. Alguns já foram eliminados (Serra Talhada e Petrolina). Só restam dois (02).

Com isso, os times de elite ficariam atuando na capital, na área metropolitana do Recife e algumas cidades bem próximas (Zona da Mata e Agreste). Cujos deslocamentos serão pequenos e sem nenhum desgaste físico para as estrelas do combalido futebol pernambucano.

Felizmente, nem tudo eles podem. Afinal o campeonato passa obrigatoriamente por uma fase classificatória, que concede aos vencedores o direito de acesso à divisão de elite. Sejam eles de qualquer ponto geográfico de Pernambuco.

Não satisfeita com a contumácia dos times das longínquas cidades, que persistem em disputar o campeonato pernambucano, a Federação Pernambucana insiste em indicar árbitros fracos que apitam os jogos desses times considerados empecilhos e que habitam em regiões longínquas. Os árbitros têm sido os astros principais das contendas e criado situações em que só os times estratégicos levam nítidas vantagens arbitrais. Nada melhor do que usar artifícios para se eliminar o inimigo inconveniente.

Finalmente, não conseguindo sucesso nas investidas anteriores, os dirigentes esportivos buscam envolver o tribunal de justiça desportiva no julgamento de supostas irregularidades de alguns times. Os resultados são surpreendentes; sempre favorecem os times que estão no perímetro urbano do Recife e cidades adjacentes. Os times sertanejos levam a pior.

Para transformar o quadro acima em realidade, vimos a situação do Araripina Futebol Clube que está ameaçado de perder 03 pontos por ter escalado um jogador irregular em jogo do campeonato. Por um erro da comissão técnica e dos organizadores do campeonato, o conteúdo da súmula do árbitro Emerson Batista, do dia 20 de janeiro levou o Araripina Futebol Clube a entender que o jogador Dunga tinha condições legais para participar do jogo.

Analisemos pelo lado da armadilha que se está montando para eliminar o Bode do Sertão do campeonato. Afinal, esta é a maior vontade dos chamados grandes do futebol pernambucano, que consideram a viagem a Araripina uma aventura; e que os craques da elite pernambucana não podem se desgastar com tantos deslocamentos longos.

Como dizem os jovens atuais. Fala sério Federação Pernambucana de Futebol! Deixa o Bode do Sertão em paz, não frustre a paixão do povo do Araripe. Respeite a dinâmica e acolhedora Araripina, cidade que irradia progresso, paixão pelo futebol e consideração às instituições.

Humberto Alves Bandeira

Deixe um comentário