Brasil vence o Paraguai e se isola na liderança das Eliminatórias

O Brasil chegará nesta quinta-feira à África do Sul para disputar a Copa das Confederações na condição de líder isolado das Eliminatórias da América do Sul e a vaga praticamente garantida no Mundial 2010. Com gols de Robinho e Nilmar, a seleção brasileira derrotou o Paraguai por 2 a 1, de virada, em Recife, e chegou aos 27 pontos na classificação, sete a mais que o quinta colocado Equador, a quatro rodadas do fim da competição.

E enfim a equipe nacional voltou a vencer duas partidas seguidas pelas Eliminatórias, o que não acontecia desde 1993. O Paraguai, que era líder até o início da rodada dupla desta semana, caiu para a terceira colocação, com 24 pontos, atrás do Chile, que bateu a Bolívia em Santiago e chegou a 26.

A Argentina, que perdeu para o Equador por 2 a 0 em Quito, estacionou nos 22 pontos, em quarto lugar. E é exatamente a Argentina a próxima adversária do Brasil, no início de setembro, em Buenos Aires. Apesar do apoio da torcida e da confiança pela boa vitória de sábado passado sobre o Uruguai, o Brasil começou o jogo desta quarta de forma tímida, trocando a pressão esperada por chutes inofensivos de longe.

Até os 20 minutos, Robinho, duas vezes, Kaká, Elano e Daniel Alves já tinham arriscado da entrada da área – quando não ia para fora, parava facilmente nas mãos do goleiro Villar. Ainda assim, a seleção tinha o mérito de dominar o jogo e manter o Paraguai em seu campo. Mas aos poucos os visitantes foram deixando de lado o respeito pelo futebol brasileiro. E quando começaram a atacar, foram mais objetivos. Aos 22, o gordinho Cabañas deixou Juan sentado e deu ótimo passe para Martinez, que matou no peito e bateu de virada, assustando Júlio César.

Pouco depois, o sempre perigoso Cabañas levou vantagem novamente sobre Juan e sofreu falta na entrada da área. Ele mesmo cobrou, Elano tentou cortar e acabou enganando Júlio César: 1 a 0 Paraguai, aos 25 minutos. O Brasil sentiu o golpe e demorou a se organizar novamente em campo.

Até que, aos 40 minutos, Daniel Alves cruzou alto da direita, a bola atravessou a pequena área e chegou a Robinho, que bateu de primeira, com o pé esquerdo, empatando a partida antes do intervalo. A virada brasileira saiu logo no primeiro ataque do segundo tempo. Felipe Melo fez ótimo lançamento para Nilmar, que tentou o passe de peito na área.

A bola bateu na defesa e voltou para o camisa 9, que tocou por cima de Villar para fazer 2 a 1, aos quatro minutos. Com o Paraguai obrigado a se lançar à frente, o Brasil passou a explorar os contra-ataques. E foi então que sobressaiu a excelente fase de Kaká, que abusou da velocidade na ligação entre a defesa e o ataque.

Numa dessas jogadas, aos 12, o camisa 10 atravessou quase todo o campo, lançou Robinho e fez a ultrapassagem pela esquerda, mas o atacante do Manchester City preferiu o chute, por cima. Aos 27, Kaká arrancou novamente e só foi parado com falta por Cáceres, que recebe o cartão amarelo. Na cobrança, Daniel Alves quase marcou, mas a bola saiu à esquerda de Villar. O Paraguai, que pouco atacava, só voltou a assustar aos 34, de novo com Cabañas, que entrou na área pela esquerda só que dessa vez bateu cruzado, para fora.

O Brasil continuou atacando mas perdeu seguidas chances com Robinho, Daniel Alves e Kaká. Gols perdidos que não fizeram falta no fim Da Agência O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.