Bolsonaro deixa Maranhão fora de pacote para agricultura

postado em: Araripina | 0

[ad_1]

A ideia é lançar um pacote de ações de fomento à agricultura.

“Sob orientação da Casa Civil e do Ministério da Agricultura, a Embrapa Territorial identificou oito microrregiões carentes nas quais fará ações direcionadas. Pelo plano traçado, o programa beneficiará cerca de 150 mil famílias”, diz a coluna.

As “microrregiões” são próximas aos municípios de Euclides da Cunha (BA), Araripina (PE), Batalha (AL) e Canindé do São Francisco (SE). Porém, devem ser incluídas cidades das regiões do Vale do Açu (RN), Cariri (PB), Baixo Jaguaribe (CE) e sul do Piauí.

Não há, contudo, nenhum município do Maranhão incluído.

Segundo a publicação, a justificativa oficial é de que o estado governado por Flávio Dino (PCdoB) ficou de fora por não fazer parte do semiárido nordestino. Mas os constantes ataques do comunista ao presidente da república e sua postura beligerante podem ter pesado para essa decisão.

Nada disso – Apesar da divulgação das microrregiões atendias sem nenhum pólo no Maranhão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, garante que o estado não será deixado de lado.

Segundo o coordenador da bancada maranhense em Brasília, deputado Juscelino Filho (DEM), o Maranhão só ficará de fora do projeto destinado ao semiárido, mas entrará em outros pacotes.

“A ministra nos afirmou que o Maranhão está incluso no programa porque ele vai abranger todo o Nordeste e apenas parte do programa será específica para o semiárido nordestino”, declarou o democrata.

[ad_2]
Este artigo saiu no primeiro aqui (fonte).

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.