A matéria abaixo foi publicada no JC-Online, o que nos leva mais uma vez, a acreditar no que se passa nos bastidores do futebol. Principalmente quando buscam alternativas ou oportunidades para detonarem agremiações que estrategicamente atrapalham a vida e o objetivo de outras que se sentem ameaçadas.

Vejam a seguir a matéria:

“Cabense reconquista os três pontos da partida do apagão
POSTADO ÀS 23H00MIN EM 15 DE FEVEREIRO DE 2011
Depois de muita espera o caso do apagão na partida Salgueiro x Cabense, na estréia das duas equipes no Campeonato Pernambucano, foi julgado no Tribunal de Justiça Desportiva. E o time de Cabo de Santo Agostinho tem o que comemorar. Por 5×3, o clube ganhou os pontos que havia sido dado ao Carcará, pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF), passando a somar 13 pontos. Já o Salgueiro perdeu os três pontos, ficando com 11 pontos. O time do Sertão só não fica não fica na zona de rebaixamento pelo critério de desempate. O Araripina também tem 11 pontos, mas saldo negativo de quatro gols. O Carcará tem saldo negativo de dois.
Bom, para quem não lembra, Salgueiro e Cabense se enfrentaram na rodada de abertura do Estadual no estádio Cornélio de Barros. O time do Cabo de Santo Agostinho estava vencendo por 1×0, quando aconteceu um apagão ainda no primeiro tempo. Baseado num laudo da Celpe, que culpava o Salgueiro pelo apagão, a Cabense voltou para “casa”. Enquanto isso, a FPF remarcava a partida para o dia seguinte. A Cabense não aceitou e a FPF determinou a vitória do Salgueiro, por W.O.
O TJD, agora, julgou e viu culpa do Carcará no caso, inocentando a Cabense. Mesmo assim, o time de Cabo de Santo Agostinho não escapou de uma punição. O tribunal multou o clube em R$ 1.500 por não ter comparecido à remarcação da partida no dia seguinte.
Mas, após a reconquista dos três pontos, o pagamento de R$ 1.500 nem vai doer nos bolsos dos dirigentes.
Já o Salgueiro promete recorrer da decisão no STJD.
Com informações de Marcos Leandro/Esportes JC”.
Já faz um bom tempo que eu venho criticando o comportamento dos responsáveis pela realização do campeonato pernambucano de futebol da divisão especial, no que tange aos critérios adotados para julgamento das infrações levantadas nas equipes, nos jogadores, nos árbitros, enfim, todas as irregularidades que acontecem no decorrer da competição.
Percebe-se certa morosidade no desfecho de um julgamento, quando ele vem de encontro aos interesses de certos clubes da capital, ou clubes localizados em regiões próximas da capital.

Quando o julgamento envolve um time do sertão, cuja causa é adversa; e o resultado vai ao encontro dos objetivos dos clubes considerados grandes, ou da região metropolitana de Recife, o julgamento é rápido. Tudo ocorre em detrimento do clube sertanejo.

Mais uma vez estou dando um grito de alerta. Cuidado times sertanejos! Eles querem as equipes sertanejas fora do campeonato pernambucano. Portanto, fiquem ligados; busquem apoio através de um consultor esportivo com conhecimento de justiça desportiva e, vos organizem contra as espertezas que vos ameaçam.

Bode do Araripe fique esperto, porque a qualquer momento a justiça desportiva poderá tirar do Araripina Futebol Clube, o direito de mando de jogo por duas (02) partidas. Seja maroto como eles. Muito cuidado!

Desejo ao Bode do Araripe uma excelente vitória, hoje à noite, frente o Porto de Caruaru.

Vamos lá Bodão!!!!!!!!!!!!!!!

Boooooooooooooooooooooodeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!

Humberto Alves Bandeira

Publicado por Humberto Alves Bandeira

Sou filho de Araripina, tenho 62 anos de idade, sou casado tenho 03 filhos também casados, tenho u netinho chamado Mateus. Sou um apaixonado por Araripina e o Sertão do Araripe. Tenho um enorme prazer em fazer parte da equipe do araripina.com.br. o site expoente da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.