A Volta do Bode do Araripe à Primeira Divisão

Nós fanáticos torcedores do Bode do Araripe, espalhados por todo esse Brasil de meu Deus, ficamos muito chateados quando o Araripina Futebol Clube caiu para a 2ª Divisão do futebol pernambucano.

Não queremos entrar no mérito da questão para saber o que motivou a queda do Bode do Sertão.  Queremos sim, que o Presidente, a Diretoria Administrativa, a comissão técnica, patrocinadores e simpatizantes, se organizem numa corrente positiva e pra frente, com o propósito de recuperar o espaço perdido pelo time araripinense no campeonato pernambucano.

O futebol é uma atividade esportiva que, quando planejada e organizada gera resultados fantásticos, além de levar à comunidade inúmeros benefícios no campo econômico, social e na projeção do município no cenário nacional.

O futebol é uma paixão que mexe profundamente com o sentimento de um povo. Mormente quando esse povo é sofrido e tem pouca oportunidade de viver a alegria das vitórias, das conquistas de títulos que o time da sua cidade obteve no último campeonato, ou que obterá na próxima temporada.

A administração pública, os empresários e a sociedade devem envidar esforços, para que o Araripina Futebol Clube no ano de 2013 seja um time organizado, bem administrado e com recursos suficientes para formar uma equipe competitiva, aguerrida e vencedora.

Nós, enquanto admiradores, iremos lotar o Chapadão do Araripe. E lá, gritaremos e empurraremos o Bode para sucessivas vitórias e a certeza que ele retornará no próximo ano à Divisão de Elite do futebol Pernambucano.

Avante BODÃO, a nação bodeira está atenta e convicta de que o BODE DO SERTÃO voltará em breve à primeirona do pernambucano.

POR: Humberto Bandeira Goiânia-Goiás.

ARARIPINA, 83 ANOS DE EXISTÊNCIA COM POUCO A COMEMORAR.

A nossa Princesinha do Araripe comemora no próximo dia 11 de setembro mais um ano de sua emancipação política.

Durante a sua existência como cidade emancipada, teve por um tempo o privilégio de ser administrada por homens briosos, sonhadores, honestos e preocupados em transformar a antiga São Gonçalo, em uma cidade rica, próspera e capaz de abrigar seus filhos com condições dignas de vida.
O tempo foi passando e a nossa querida Araripina foi crescendo com muita dificuldade e de forma bastante desorganizada. Não tivemos nos últimos anos nenhum administrador que fosse capaz de exercer uma administração no município que contemplasse a comunidade com a assistência básica que o povo necessita. (saúde, segurança, educação, trabalho, saneamento básico ( água e esgoto) e lazer).
Araripina vive atualmente um momento crítico em que alguns haustórios da política local querem tomar o poder a qualquer custo, outros desejam recuperar a mamata que perderam e outros se abastecem de recursos lamentáveis para não entregarem o poder que detêm.
Enquanto esses haustórios vivem em freqüentes reuniões para chegarem à forma ideal de alcançarem seus objetivos, a cidade padece do mais elementar, em termos de administração pública.
O município sobrevive com muito sofrimento, nada tendo a oferecer à comunidade. Pois não existem verbas, recursos próprios, nem um plano de ação por parte dos gestores públicos. E eles foram eleitos e aclamados por uma inocente população, que padece com a precariedade dos benefícios mínimos que uma cidade enseja.
A população carece de urbanização, água, esgoto, emprego, educação de melhor qualidade e uma rígida administração na área do trânsito urbano; que é simplesmente caótica; sem contar que os habitantes precisam com urgência, de um corpo de bombeiros que seja dedicado com exclusividade ao município e aos seus distritos.
O ano que vem é ano político. Cuidado! Muito cuidado com os haustórios profissionais da política. Eles são espertos, têm uma conversa afinada, têm uma capacidade de persuasão em que todos terminam caindo na balela deles.
Em consideração aos grandes pioneiros que fizeram de São Gonçalo, a cidade dos nossos sonhos, quero deixar ao povo maravilhoso de Araripina, os meus sinceros parabéns pelos 83 anos da PRINCESINHA DO ARARIPE.
Desejo que no próximo anos os Araripinenses acertem na escolha dos nomes das pessoas que serão responsáveis pelo destino da nossa maravilhosa cidade.

Por: Humberto Alves Bandeira

 

UMA HOMENAGEM AOS PAIS!

No dia 14 de Agosto próximo comemora-se o dia dos pais. A família se reúne em torno dessa criatura maravilhosa, para homenageá-la e, como muito alegria dizer-lhe da sua grande importância.

Os filhos representam o que há de mais sublime na união do casal. A chegada de deles garante aos Pais a continuidade da família e reforça a responsabilidade dos cônjuges na formação moral e educacional de seus descendentes.

A harmonia do casal terá como resultado a existência de filhos exemplares, porque eles serão educados, assistidos e preparados para conviverem harmoniosamente com seus pares na sociedade.

Pais estruturados têm consciência da importância do casal na educação dos filhos. Um pai responsável guarda na sua memória (enquanto filho) lembranças inesquecíveis de como foi criado, educado e apresentado à sociedade. Dessas lembranças derivam forças inabaláveis e inesgotáveis, que permitirão a ele criar seus descendentes conforme a dedicação e o afeto que recebeu do seu progenitor

É dever de o pai amparar a família e dedicar-se integralmente na formação dos filhos. É fundamental que Busquemos nas nossas recordações, o que eles nos deixaram de legado. Passemos a partir daí, moldar um estilo de vida para os nossos descendentes. Que seja no mínimo, igual aos ensinamentos que nossos pais nos passaram.

Um bom filho é fruto de um bom Pai; e um bom Pai é uma dádiva de Deus. Que Deus continue ao nosso lado e nos conceda a honra de sermos pais capazes de compartilhar com os nossos filhos, o aprendizado e o estilo de vida que os nossos genitores nos transmitiram.

Que o dia dedicado aos pais seja voltado para reflexões e maior aproximação da família.

Humberto Alves Bandeira

SER BODERO!

SANTA CRUZ 0 X ARARIPINA 1

Assisti pelo PFC, ao jogo entre o Santa Cruz X Araripina Futebol Clube. Nos primeiros 15 minutos de jogo, o dono da casa emitia fortes sinais de que venceria facilmente o jogo. O Bode do Sertão estava um pouco assustado e muito preocupado em não sofrer gol. Haja vista que, a situação do time de Araripina na tabela de classificação, não era nada boa.

Aos poucos o Bode do Araripe foi se encontrando na partida; e passou a fazer boas jogadas de contra-ataques sem deixar de resguardar o sistema defensivo. O time mostrou muita competência e propriedade, na aplicação do sistema tático adotado.

A partir daí, o 11 (onze) araripinense passou a jogar bem e a dominar a partida. O sentimento dos telespectadores era que a qualquer momento o BODE marcaria o seu gol. De fato, o gol aconteceu, o Araripina foi melhor no jogo, venceu a partida, pontuou, subiu na tabela e saiu de alma lavada do Mundão do Arruda.

O mais gratificante de tudo isso é a sensação maravilhosa e inebriante de ser “BODERO”. Afinal, ser Bodero é antes de tudo, o orgulho e a grata satisfação de ser SERTANEJO. Ser sertanejo do Araripe, ser sertanejo de ARARIPINA. O sertanejo é acima de tudo um forte, um bravo lutador que acredita que tudo pode através de Deus e da imensurável força que existe dentro de si.

Um fato que marcou muito o telespectador foi à presença de uma minúscula torcida do Araripina Futebol clube. Eram no máximo 06 pessoas que ali estavam. Entusiasticamente gritavam e vibravam a cada lance de defesa ou de ataque do Bode. De fato, aquelas 06 pessoas representavam os mais 250.000 torcedores da região do Araripe que são boderos, torcem pelo bode e vibram intensamente quando o time sertanejo está em ação.

Outro fato curioso é a forma debochada e depreciativa dos locutores da capital, ao se reportarem aos times menores do interior. São arrogantes, preconceituosos e desinformados. Que eles sejam mais polidos, mais informados e que tenham acima de tudo, cordialidade e elegância ao registrarem seus comentários.

Somos boderos, somos sertanejos, somos do sertão do Araripe. Enfim, também somos Pernambucanos. Somos de Araripina, a cidade que irradia progresso.

Dá-lhe Bodão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Humberto Bandeira

BODE DO ARARIPE E A ARMADILHA QUE LHE ESTÃO PREPARANDO

A matéria abaixo foi publicada no JC-Online, o que nos leva mais uma vez, a acreditar no que se passa nos bastidores do futebol. Principalmente quando buscam alternativas ou oportunidades para detonarem agremiações que estrategicamente atrapalham a vida e o objetivo de outras que se sentem ameaçadas.

Vejam a seguir a matéria:

“Cabense reconquista os três pontos da partida do apagão
POSTADO ÀS 23H00MIN EM 15 DE FEVEREIRO DE 2011
Depois de muita espera o caso do apagão na partida Salgueiro x Cabense, na estréia das duas equipes no Campeonato Pernambucano, foi julgado no Tribunal de Justiça Desportiva. E o time de Cabo de Santo Agostinho tem o que comemorar. Por 5×3, o clube ganhou os pontos que havia sido dado ao Carcará, pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF), passando a somar 13 pontos. Já o Salgueiro perdeu os três pontos, ficando com 11 pontos. O time do Sertão só não fica não fica na zona de rebaixamento pelo critério de desempate. O Araripina também tem 11 pontos, mas saldo negativo de quatro gols. O Carcará tem saldo negativo de dois.
Bom, para quem não lembra, Salgueiro e Cabense se enfrentaram na rodada de abertura do Estadual no estádio Cornélio de Barros. O time do Cabo de Santo Agostinho estava vencendo por 1×0, quando aconteceu um apagão ainda no primeiro tempo. Baseado num laudo da Celpe, que culpava o Salgueiro pelo apagão, a Cabense voltou para “casa”. Enquanto isso, a FPF remarcava a partida para o dia seguinte. A Cabense não aceitou e a FPF determinou a vitória do Salgueiro, por W.O.
O TJD, agora, julgou e viu culpa do Carcará no caso, inocentando a Cabense. Mesmo assim, o time de Cabo de Santo Agostinho não escapou de uma punição. O tribunal multou o clube em R$ 1.500 por não ter comparecido à remarcação da partida no dia seguinte.
Mas, após a reconquista dos três pontos, o pagamento de R$ 1.500 nem vai doer nos bolsos dos dirigentes.
Já o Salgueiro promete recorrer da decisão no STJD.
Com informações de Marcos Leandro/Esportes JC”.
Já faz um bom tempo que eu venho criticando o comportamento dos responsáveis pela realização do campeonato pernambucano de futebol da divisão especial, no que tange aos critérios adotados para julgamento das infrações levantadas nas equipes, nos jogadores, nos árbitros, enfim, todas as irregularidades que acontecem no decorrer da competição.
Percebe-se certa morosidade no desfecho de um julgamento, quando ele vem de encontro aos interesses de certos clubes da capital, ou clubes localizados em regiões próximas da capital.

Quando o julgamento envolve um time do sertão, cuja causa é adversa; e o resultado vai ao encontro dos objetivos dos clubes considerados grandes, ou da região metropolitana de Recife, o julgamento é rápido. Tudo ocorre em detrimento do clube sertanejo.

Mais uma vez estou dando um grito de alerta. Cuidado times sertanejos! Eles querem as equipes sertanejas fora do campeonato pernambucano. Portanto, fiquem ligados; busquem apoio através de um consultor esportivo com conhecimento de justiça desportiva e, vos organizem contra as espertezas que vos ameaçam.

Bode do Araripe fique esperto, porque a qualquer momento a justiça desportiva poderá tirar do Araripina Futebol Clube, o direito de mando de jogo por duas (02) partidas. Seja maroto como eles. Muito cuidado!

Desejo ao Bode do Araripe uma excelente vitória, hoje à noite, frente o Porto de Caruaru.

Vamos lá Bodão!!!!!!!!!!!!!!!

Boooooooooooooooooooooodeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!

Humberto Alves Bandeira