A Associação das Instituições de Ensino Superior do Estado de Pernambuco (ASSIESPE) emitiu na quarta-feira (2) um comunicado que trata a respeito da continuidade das aulas remotas nas treze Autarquias Municipais de Ensino Superior do Estado de Pernambuco.

As treze Autarquias Municipais de Ensino Superior do Estado de Pernambuco, vinculadas à ASSIESPE e sediadas nos municípios de Araripina, Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Belém do São Francisco, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Garanhuns, Goiana, Limoeiro, Palmares, Petrolina, Salgueiro e Serra Talhada, estão geograficamente distribuídas nas 12 microrregiões do Estado, atendendo as populações de Pernambuco e de Estados que lhe são limítrofes ou circunvizinhos.

Desta forma, estrategicamente, faz-se indispensável agir administrativa e cautelosamente respaldadas nos princípios legais da prevenção e precaução, como forma de melhor preservar a incolumidade biopsicossocial dos públicos e munícipes das regiões nas quais se inserem.

Cumpre também informar que estas instituições de ensino superior permanecem com a regular oferta dos seus serviços educacionais por meio das tecnologias digitais da comunicação e informação, conforme autorizações contidas na Portaria 544/MEC e na Resolução do Conselho Estadual de Educação CEE/PE n°3/2020, que autorizam, até o final do ano em curso, a oferta do ensino remoto em substituição às aulas presenciais no período pandêmico, estando nossos estudantes, sem maiores prejuízos quanto à regularidade e continuidade das atividades letivas pertinentes aos semestres de 2020, vez que as Autarquias Municipais de Ensino Superior de Pernambuco mantiveram suas atividades e celeremente implantaram a oferta de ensino remoto como forma de melhor e eficiente ajuste à imprescindibilidade da interrupção das atividades presenciais, determinadas pelos cenários pandêmicos e instrumentos legais que disciplinam seu enfrentamento.

Simultaneamente, estamos adaptando nossas estruturas físicas e tecnológicas às melhores normas sanitárias nacionais e internacionais que adequem às etapas de convivência e segurança face à covid-19 sem que se exponham, desnecessariamente, nosso corpo funcional, docente, discentes e comunidade acadêmica.

Permaneceremos, no decorrer deste semestre, monitorando, acompanhando e respeitando os relatórios epidemiológicos regionais e municipais, readequando nossas práticas, protocolos de biossegurança e regulamentos internos, de modo a implantar e oferecer aos nossos discentes a gradual implantação das atividades práticas e estágios obrigatórios, priorizando, sequencialmente, os alunos matriculados dos períodos finais aos iniciais, de cada formação e curso superior específico, respeitando-se as exigências legais e profissionais que lhe são pertinentes.  

O retorno programado, gradativo e sequencial, às aulas presenciais é atividade complexa que depende do apoio interfederativo, exige a sincronia de múltiplos atores e instituições, deve se dar por etapas sucessivas que deverão se implantar, quando pautadas por evidências robustas de condições seguras, o que também faremos após a prévia e democrática escuta dos públicos que atendemos.

Projetamos coletivamente evoluir, primeiramente, para a oferta de atividades acadêmicas no formato híbrido, reservando-nos, agora, acautelarmo-nos das mais rígidas e científicas práticas de convivência sustentável, como forma de não termos que nos arriscar a penosos retrocessos de descontinuidade de convívio social ou a eventuais retornos às fases mais rígidas de enfrentamento a pandemia e suas indesejáveis sequelas.

Confiamos fortemente na capacidade reinventiva da nossa comunidade acadêmica, daí porque nossos esforços institucionais e associativos permanecerão conjuntos e contínuos, na certeza de que, ao agirmos unidos e ladeados de parcimônia e resiliência haveremos de debelar este período de desafios e incertezas.

E que assim o queira Deus!

Recife, 02 de setembro de 2020.

 

Ana Gleide de Souza Leal Sá

Presidente da ASSIESPE





Fonte

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: