AS PRIMEIRAS CASAS DE ARARIINA

AS PRIMEIRAS CASAS…
Literatura de Cordel

Sobre as primeiras casas
Começo agora a citar:
A de Dona Joaninha,
A de Alexandre Alencar
Dona Sinhá, sua viúva
Eram no mesmo lugar.

A de Sizenando, ao lado
Do doce lar de Seu Dino,
A casa de Nilo Arraes
Foi de Antônio Argentino,
Que ajudou a povoar
A vila com muito tino.

Quase todas essas casas
Ficavam na rua atual
Joaquim José Modesto,
E uma outra no local
Da antiga Fábrica Oriente,
Um ponto comercial.

Nela, por muitos anos
Luiz Barbeiro morou,
A casa do Coronel
Pedro Cícero transformou
No local, à Igreja Nova
Que o povo edificou.

Na atual José Barreto
De Souza Sombra, ficava
A casa de Miguel Coelho,
João Pedro lá estava
Onde hoje é A Cearense,
Com sua família morava.

Joana Lavor possuía
Duas casas nessa rua
Manoel Mestre admirava
Do seu lar a noite, a lua
João Rodrigues Nogueira
Dizia: minha casa é sua,

Casa de Galdino Pires,
E também a de Roldão
A de Dona Mariquinha
E a de Antônio Paixão
Antônio Pires construiu
Em alvenaria um casarão.

Na Coronel Pedro Cícero
Só Três casas existiam
A do próprio Coronel,
Lá várias pessoas iam
A de Seu Né e a de Honorato
Onde encontros aconteciam.

Na rua Joaquim Alexandre
Arraes, que é bem central,
Ficavam algumas casas
Cada uma com quintal,
Duas de Antônio da Penha
Que era um cara legal.

Ângelo Dias era dono
De duas casas no endereço,
Idalina de Penha tinha,
Uma, mas sem adereço
E a de Galdino Caboclo,
Que valia um bom preço.

Pelo Senhor do Sauhén
Essa casa foi comprada,
Na Praça Frei Ibiapina
Era o local da morada
De Seu Joaquim Menino
Atrás da Igreja tombada.

A casa de Seu Arraes
Era o mesmo local
Junto a de Raimundinha,
Sua vizinha lateral,
Já a de Manoel Antônio
Ficava na Dom Vital.

Onde fica a Cooperativa
Era a casa de Trajano,
Local da antiga Cadeia
Não lembro qual era o ano
Vicente Menino fez
Sua casa, teve plano.

Além das casas citadas,
Uma chamava atenção,
Era a Casa da Feira
Ou um enorme Galpão,
Construído em frente à igreja,
Ao redor movimentação.

Esse espaço também era
Chamado de O Mercado,
Bodegas, cafés e lojas
Instaladas bem ao lado,
Era o Centro Comercial
De São Gonçalo instalado.

Trechos do livro Inédito ARARIPINA EM CORDEL
De: Cacá Lopes

Publicado por Cacá Lopes

Sou cantor e compositor profissional, além de poeta popular. Trabalho com música e cordel.Nasci em Araripina-PE, no sopé da chapada do Araripe, região encantada que deu a humanidade Patativa do Assaré e Luiz Gonzaga, referenciais sempre presentes em minha arte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.