Já tem alguns dias que por diversas ruas da cidade os transeuntes podem observar uma empresa efetuando reformas. A empresa, mediada pela Prefeitura na pessoa da Secretaria de Infraestrutura, ao invés de transforma a cidade em um canteiro de obras, deu novo sentido a palavra transformação e o que era para construir, se transformou em destruir.SAM_0810

O que se ver pela cidade são enormes vielas que parecem não ter fim, canos de esgoto jogando detritos em calçadas, mau cheiro e um risco evidente de acidentes. Na tarde de hoje, capturei uma imagem de um morador que tentava sair de sua casa com seu carro, mas sem sucesso. Diante de sua garagem, um canyon impossibilitava a retirada do veículo. O morador, indignado, reclamava do péssimo serviço realizado pela Secretaria de Infraestrutura e dá lerdeza dos trabalhadores à porta de sua moradia.

Se a idéia é melhorar a cidade, pra quê tanta buraqueira? Ou melhor, ao invés de abrir inúmeros buracos e não finalizar o serviço, porque não fazer um de cada vez (e bem feito)? O que se percebe é uma necessidade ilusória de mostrar serviço, quando na verdade qualquer pessoa que ande pelas ruas da cidade observará que muitas dessas ditas obras estão inacabadas.

Sua rua também está assim? Conta pra gente!

Deixe um comentário

O que você achou disto?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: