Araripina e sua Gestão Municipal

Tenho acompanhado diariamente, através de leitura em veículos de comunicação local (Internet, jornais, rádio e outros meios), a administração “LULA SAMPAIO”.

Embora não resida em Araripina há quase 42 (quarenta e dois anos) conheço a realidade do município como se lá estivesse e de lá nunca tivesse saído, tamanha é a minha preocupação com o progresso da minha cidade natal.

Araripina, nos derradeiros 16 anos (dezesseis) aproximadamente, foi administrada pela mesma corrente política, trocando apenas o prefeito em exercício pelo novo postulante eleito vindo do grupo político dominante. As conseqüências derivadas desse vício, todos nós conhecemos: o surgimento de um município cada vez mais carente de recursos para sua sobrevivência e a ausência total de investimentos que minimizem os problemas cruciais da comunidade.

Existe nos meios de comunicação uma avalanche de denúncias contra o atual prefeito que está à frente da administração municipal há pouco mais de 10 meses. Ele recebeu uma prefeitura desestruturada e carregada de dívidas de toda natureza.(encargos sociais não recolhidos, salários atrasados, dívida gigantesca com fornecedores, INSS, FGTS e outros tributos). Tudo isso, sem contar com a drástica redução de uma de suas receitas mais substancial (FPM).

Cientes de todas essas pendências, o prefeito Lula e a equipe de auxiliares encararam as dificuldades existentes e fizeram um planejamento emergencial de governo para o município não entrar em inércia total. Iniciou-se de imediato, uma política de busca de soluções práticas para que a administração municipal não ficasse parada e comprometida perante a comunidade.

A partir de então, Lula Sampaio passou a negociar com as autoridades estadual e Federal, soluções que permitissem ao prefeito, os recursos mínimos necessários à sua gestão, até que, ao longo do tempo, a situação fosse regularizada.

Tomei conhecimento de que o prefeito juntamente com o secretário de finanças elaboraram um cronograma mínimo de pagamento aos credores da prefeitura (pessoal, impostos e fornecedores), até que a situação se normalize.

É admitido ainda, que num futuro próximo será elaborada uma nova agenda de pagamento contemplando um número maior de credores. O objetivo principal é regularizar com a maior brevidade possível, a situação crítica que vem se arrastando nos últimos de 16 (dezesseis anos).

No quadro a seguir é demonstrado o percentual de participação das transferências de recursos do governo e o valor médio mensal por tipo de custeio.

DEMONSTRATIVO DA DISTRIUIÇÃO DE TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS
FINANCEIROS DO ESTADO DE PERNAMBUCO À PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPINA PERNAMBUCO – EXERCÍCIO DE 2009 –PERÍODO: JANEIRO A AGOSTO DE 2009

Item Discriminação dos Valores Distribuídos Part. % Valor Média Mensal
01 OC33 – Fundo de Manut e Desenv da Educação Básica-Fundeb 19,56 5.524.489,23 690.561,15
02 OO45- Fundo de Participação dos Municípios-FPM 36,01 10.152.095,77 1.269.011,97
03 Extrema Pobreza (lei nº 10.836-B. Família). 29,29 8.259.908,00 1.032.488,50
04 20AD-Piso de Atenção básica – Saúde da Família 3,33 938.348,00 117.293,50
05 8577–Piso de atenção básica –Fixo –(saúde) 3,39 955.523,28 119.440,41
06 0555-Dinheiro direto na escola para educação básica-PDDE 1,62 455.402,40 56.925,30
07 8744-Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica 1,16 326.383,20 40.797,90
08 20AE-Promoção da Assistência Farmacêutica e Insumos Estrat-Saude 0,74 207.399,84 25.924,98
09 20AL-Incentivo Financeiro aos estados-Ações de Vigilância Sanitária 0,66 186.687,11 23.335,89
10 2088-Serviço Socioeducativo para Jovens de 15ª 17 anos 0,62 175.875,00 21.984,38
11 8991-Apoio a Projetos de infra-estrutura e serviços em territórios rurais 0,52 145.500,00 18.187,50
12 2A60-Serviços de Proteção Social básica às famílias 0,51 144.000,00 18.000,00
13 0551-Transf.de Fundos especiais dos royallties 0,44 124.381,02 15.547,63
14 Outras Transferências diversas 2,13 600.213,11 75.026,64

Total
100%
28.196.205,96
3.524.525,75

Como se percebe o montante mensal disponibilizado ao município seria razoável se a prefeitura não tivesse um antigo e gigantesco passivo de curto prazo vencido há bastante tempo. Segundo comentários, tal situação obrigou a prefeitura a escalonar e priorizar alguns pagamentos, até que a situação se normalize.

Diante de tal gravidade compete ao prefeito, seus auxiliares diretos (secretários) e aos vereadores (representantes do povo) conscientizar a sociedade sobre a verdadeira situação em que a prefeitura de Araripina se encontrava no dia da posse do seu novo prefeito LULA SAMPAIO.

A condição da prefeitura de Araripina não é diferente de outras tantas espalhadas pelo nosso Brasil. Compete ao prefeito com o apoio da comunidade juntar-se às autoridades constituídas e buscarem soluções imediatas e duradouras. Criar um estado de animosidade certamente não será o melhor caminho. Uma administração pública será bem sucedida se contar com a chancela da sociedade e Jamais com hostilidade, enfrentamento e animosidade.

Humberto Alves Bandeira
Goiânia – Go

Publicado por Humberto Alves Bandeira

Sou filho de Araripina, tenho 62 anos de idade, sou casado tenho 03 filhos também casados, tenho u netinho chamado Mateus. Sou um apaixonado por Araripina e o Sertão do Araripe. Tenho um enorme prazer em fazer parte da equipe do araripina.com.br. o site expoente da região.

Participe da discussão

2 comentários

  1. Vc tá de brincadeira… O atual gestor fez um um planejamento emergencial de governo? Glória a Deus. Cidadãos araripinenses imagine se não tivesse sido elaborado tal planejamento.

    Se ele tivesse feito alguma tipo de planejamento não tinha gasto tanto dinheiro do erario com festas. Acho que vc não estava aqui para vê, não é? Carnaval, São João e Vaquejada. Porque vc não sitou as despesas que foram gastas nesses eventos?

    Não tenho duvidas que ele assumiu uma prefeitura cheia de problemas, principalmente financeiros. Mas com certeza hoje a viúva se encontra em situação pior do que aquela que o prefeito tomou posse.

  2. INSISTO EM FAZER VALER A IDEIA DE HONESTIDADE, PRINCIPALMENTE DEVIDO AO MAR DE LAMA DE ROUBALHEIRA QUE POVOA GRANDE PARTE DAS MENTES DOS NOSSOS POLITICOS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.