ANTES DE PENSAR NO SUCESSO, AME A MÚSICA!

Republico no araripina, artigo de um jornalista Paraibano, Antonio Carlos, que há quase uma década anos criou uma Revista Online(www.ritmomelodia.mus.br),para divulgar a música de qualidade que se faz no nosso País.

Nestes 9 anos editando a Ritmo Melodia fiz contato com vários músicos, seja os que entrevistei ou não. Percebo que muitos músicos amam mais o sucesso que a música. Seja os que já chegaram ao sucesso ou aqueles que ainda nem começaram subir a montanha.

Muitos não dão importância para música nem para a arte musical. Não se preocupam em ter uma formação musical, seja teórica, histórica, estética ou filosófica. Acreditam que nasceram com o DOM musical e isso basta. Estudar pra que? Isso é coisa para os músicos eruditos (que vivem nas cavernas e labirintos dos sons complexos e que não sonham com a fama nem que suas músicas toquem nas FMs nem querem aparecer nos programas de TV). Para os músicos que fazem música popular o que importa é ser ídolo. Querer ter êxito na profissão é um desejo e direito legítimo. Ganhar o sustento e ser reconhecido pelos frutos do próprio trabalho é digno. Desejar o sucesso não é o problema. Principalmente quando fazemos aquilo que nos dá prazer. Mas a dedicação exclusiva pelo sucesso a qualquer custo já deu exemplos desastrosos na história da música popular (com algumas histórias bizarras de casos de polícia e tratamento psiquiátricos). O deslumbramento quando vem antes da consciência da obra que está construindo é o grande “Calcanhar de Aquiles” dos músicos populares. Na história da música erudita existiram e existem os egocêntricos, megalomaníacos e pescadores da fama. Mas estes músicos de alguma forma amam a música, seja por vocação ou por dedicação exaustivas aos estudos. Da mesma forma que existe músico popular que se dedica ao estudo da música e do seu instrumento. Mas a maioria não lê biografias de músicos ou livros sobre a história da música popular. E por isso, repetem os erros do passado, ao invés de corrigirem. Confirmando a máxima de quem não conhece o passado não evolui no futuro.

O sucesso midiático espontâneo é uma ilusão. Pra atingir este sucesso a boa qualidade da obra musical é o que menos importa. No passado o músico ou banda recebi cachê para se apresentarem programa de auditório no rádio e na TV. Hoje quem quiser ter sua música na mídia (rádio e TV) paga caro. Músico ingênuo sonha com a sorte vê sua música tocar de graça. Outros vão pagar mico em programas dominical para mostrar sua arte. Na internet ainda existe espaço que não cobram ao músico para divulgar sua obra. Por enquanto. Em breve adotarão a metodologia das rádios e TVs comerciais. O músico que não faz música como arte, mas só como entretenimento está fadado a amar mais o sucesso que a música. O músico que ama a música e faz música como arte já atingiu o sucesso em deixar sua obra para os contemporâneos e para gerações futuras. O sucesso profissional é feito degrau por degrau como em qualquer outra profissão. O músico é um profissional liberal, autônomo e empreendedor. Responsável pelo planejamento da gravação das músicas, a prensagem do disco (CD), a distribuição online e física do CD.

E principalmente por manter o contato direto com seu ouvinte. Receber elogios e críticas por e-mail ou direto pelo MSN (Messenger). Descer do trono intocável de ser “O Artista”. O músico que no passado fazia sucesso por sua áurea misteriosa e divina já não tem espaço no mundo cibernético. Seja músico sem deixar ser humano. Seja simples e não simplório.

Publicado por Cacá Lopes

Sou cantor e compositor profissional, além de poeta popular. Trabalho com música e cordel.Nasci em Araripina-PE, no sopé da chapada do Araripe, região encantada que deu a humanidade Patativa do Assaré e Luiz Gonzaga, referenciais sempre presentes em minha arte.

Participe da discussão

1 comentário

  1. Independente de qualquer coisa,música é arte e como tal, é universal, atemporal e imortal! sugiro a todos os que lerem este excelente artigo que acessem: http://www.playingforchange.com/

    Atenção: Vejam primeiro”2 Introduction”
    e percebam que muitos dos que estão à margem da mídia muitas vezes são muito mais talentosos.

    Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.