1ª Marcha Araripina Contra as Drogas (17/11/2011)

 

Publicado por Wagner Pereira

Aux. de Administração da CDL - Araripina-PE - Proprietário/Gerente da WV SERVIWEB - Desenvolvimento de sites e Soluções web. Manutenção e montagem de computadores, instalações de programas. Conhecimentos da Plataforma dinâmica Wordpress, para desenvolvimento de blogs, portais e sites.

Participe da discussão

4 comentários

  1. Existem milhares de tipos de drogas que viciam, cada uma faz com o que o “viciado” tenha reações diferentes e dão consequências diferentes….

    Por motivos, também diferentes, as drogas têm preços distintos, onde muitas vezes os mais “favorecidos” usam drogas diferentes dos “menos-favorecidos”….

    Assim como existe carro de rico e carro de “pobre”, também são assim com as drogas. A diferença é que tanto a droga do rico como a do “pobre” viciam da mesma maneira e isso idepende de ser rico ou pobre.

    Existem basicamente esses:

    1. Álcool

    2. Fumo [a fumaça do cigarro é composta de inúmeras substâncias, tais como: monóxido de carbono, alcatrão, várias substâncias cancerígenas, contudo é a nicotina, segundo estudos realizados, a droga existente no cigarro que vicia.]

    3. Maconha [conhecida também como marijuana, à obtida das folhas e flores secas da planta cannabis sativa. Consumida na forma de cigarro, é a droga ilegal mais usada no mundo. Das extremidades da cannabis sativa é obtido o haxixe, também consumido como cigarro “baseado”, podendo também ser fumada em cachimbo. Depois do álcool, é a droga mais difundida no mundo, consumida por considerável número de pessoas, principalmente jovens e adolescentes.]

    4. Cocaína [a cocaína é um pó químico branco derivado das folhas secas da planta da coca, que cresce em países da América do Sul. Ela é consumida sob forma de pó, que é aspirado, ou injetada diretamente na corrente sangüínea. O uso da cocaína pode causar a morte por ataque cardíaco, crise respiratória ou convulsões. Como primeiros efeitos, a cocaína torna a pessoa animada, extrovertida, alegre, excitada e livre de cansaço, pois afeta o sistema nervoso central. Depois, surgem os sintomas de depressão, ansiedade, agressividade, desconfiança, alucinações, perda de controle. As conseqüências são a queda do desempenho profissional, a desintegração das relações pessoais e sociais, além de um “rombo financeiro”, devido ao seu alto custo, o que pode engajar a pessoa em atividades ilegais.]

    5. Crack [É derivado da cocaína, é comercializado na forma de pequenas pedras, que volatilizam quando aquecidas. Inalado ou fumado em cachimbos, é absorvido imediatamente pelos vasos sangüíneos. Estimula o cérebro e provoca euforia e sensação de onipotência.]

    6. As anfetaminas presentes nos remédios farmacêuticos

    7. Ópio [É um látex obtido a partir da papoula somníferum. Aquecido e inalado, provoca euforia, seguida de sono. O excesso pode causar parada respiratória, colapso circulatório e levará morte.]

    8. Morfina a droga que destruiu a Chinha

    9.LSD [Substância sintética que produz efeitos semelhantes aos das plantas alucinógenas. Provoca distorções sensoriais e pode causar angústia e pânico. Seus efeitos são: aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da transpiração e dilatação da pupila. O risco maior não está na toxicidade da substância, mas na sensação de onipotência que provoca, que faz o usuário perder o senso de perigo.]

    10. Bolinha [substância química sintética, que tem a capacidade de estimular o sistema nervoso central, provocando a impressão de diminuir a fadiga e aumentar a capacidade física e mental.]

    11. Substância de uso industrial

    Como a droga divide classes, as drogas de rico são consumidas em locais de diversão frequentados por ricos como os famosos pubs, restaurantes e locais de badalação, onde a suspeita é insuspeita, e as drogas de pobre são consumidas nas ponta de rua e nos locais de diversão onde os famosos “pega-bêbados” estão presentes. Essa é a realidade nua e crua, segundo pesquisas realizadas no Brasil inteiro.

  2. A cocaína e a maconha desencadeiam ao longo do uso a esquizofrenia adquirida nas sua múltiplas subespécies (doença mental grave) porque destroem as células cerebrais e desregulam as conexões sinápticas dos neurotransmissores do cérebro, por comprovação científica, uma vez que provocam sintomas cronificados de desconfiança exarcebada, desintegração social, isolamento, alucinações, desrealização de si, sentimento de vazio e crises existenciais, delírios e fantasias e pensamentos megalomaníacos de que é Deus, que pode voar sem asas, falar com seres inexistentes, ouvir vozes inexistentes, ter sentidos sensoriais irreais…etc…

  3. O uso abusivo do álcool (a cervejinha, a cachacinha, etc) causa outro tipo de doença mental incapacitante a Síndrome de Korsakoff. Os principais sintomas dessa doença mental é: confusão mental (retardo mental), falta de coordenação motora, problemas graves de memória e aprendizado, também pela destruição das células do cérebro. Os sintomas são permanentes mesmo na abstinência. Para quem toma e passa dos limites, não pense que somente cirrose hepática causa o álcool. Quando a pessoa vem apresentar esse quadro, em vida mentalmente já está debilitada e anda feito um zumbi vivo nas cidades conversando besteira e gesticulando desordenadamente, mesmo sem estar bêbado. Basta observar!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.