Wennyo Sousa: outro araripinense condutor da Tocha Olímpica Rio 2016, em Orocó

Wennyo Sousa, 28 anos, casado, é um dos condutores da Tocha Olímpica das Olimpíadas 2016, que acontecerá no Rio de Janeiro. Ele conduzirá a tocha no dia 27 deste mês, na cidade de Orocó.

Wennyo conversou, ontem, 05, com a redação do araripina.com.br, e contou como aconteceu a sua indicação e escolha para conduzir a Tocha.

O condutor da Tocha disse que ficou muito feliz, pois não esperava ser selecionado, e que é um sonho que está próximo de ser realizado. Ele nos conta que, sua esposa, Jaqueline Costa, foi quem o indicou, depois de ter visto, ano passado, a proposta de um dos patrocinadores oficiais das Olímpiadas 2016 a respeito de seleção por indicação, e ele conta que brincou “Não tem condições de eu participar de um evento assim, não”, e Jaqueline contou, depois disso, que havia lhe indicado, enviado sua história, e depois disso, Wennyo recebeu um comunicado, informando que sua história havia sido selecionada. O processo de indicação passa por várias etapas, incluindo pesquisas. Foram quase oito meses de processo, até que, em janeiro, nosso condutor recebeu um e-mail de confirmação do Comitê Olímpico, porém ainda não sabia quando, e nem onde seria sua participação. A confirmação de cidade e data só veio na semana passada.

Wennyo é formado em geografia, professor, e cursa Educação Física. É apaixonado por esportes, organiza eventos esportivos, porém na sua infância, passou por algumas dificuldades, relacionas à saúde. Ele se considera (e é) um guerreiro, superando vários obstáculos desde o nascimento, e um dos obstáculos foi aos seis anos, com problemas relacionados à contagem de plaquetas, o que resultava em outros problemas, até ter que retirar o baço (maior órgão do sistema linfático que ajuda na defesa do organismo do corpo humano, tem forma oval e pesa cerca de 150 gramas. Situa-se na região superior esquerda do abdômen, à esquerda do estômago e acima do rim esquerdo) e no processo de tratamento não poderia praticar atividades físicas, e que por isso ele se sente feliz, pois é a primeira olímpiada no Brasil e na América do Sul, e a sua participação vai ficar pro resto da vida guardada em sua lembrança, e com certeza na nossa também, já que não é todo dia que um pernambucano, sertanejo, araripinense participa de um evento tão grandioso, o que nos enche de orgulho, e nos orgulha também ver alguém igual a Wennyo, que passou por cirurgias, pra poder praticar atividades físicas, e hoje é um grande incentivador de esportes.

1 comentário

  1. Maria Helena   •  

    Deus abençoe vocês merecem familia feliz Jaqueline, a esposa dele pra quem não conhece è uma pessoa maravilhosa eles são um casal jovem e pais exemplar.

Deixe uma resposta