Obras de escolas na Zona Rural de Araripina, abandonadas pela Gestão Municipal

Todos os dias, se ouve falar em obras com recursos do Governo Federal abandonadas ou com prazo de conclusão atrasado, no município de Araripina.

As obras atrasadas ou abandonadas já foram investigadas pela Polícia Federal, ano passado, numa operação denominada Operação Paradise, que investiga a aplicação de R$ 8 milhões em recurso do Ministério da Educação, que deveriam ser investidos em 18 obras financiadas com estes recursos.

Hoje, o araripina.com.br  mostra algumas obras da Zona Rural: Escola da Serra do Marinheiro, Escola da Ponta da Serra, Serra do Cavaco, Serra do Ipa, Serra do Moraes, Serra da Rancharia, Escola da Vila Serrania, Escola do Sipaúba, Escola do Sítio Batinga e Serra da Torre, nessa ordem.

Escola da Serra do Marinheiro:

Escola Honorato Jordão, na Ponta da Serra:

Escola da Serra do Cavaco:

 

Escola da Serra do Ipa:

 

Escola José Clementino, da Serra do Moraes:

 

Escola da Serra da Rancharia:

 

Escola da Vila Serrania (falta em torno de 5% para a conclusão):

 

Escola da Sipaúba:

 

Escola do Sítio Batinga, que devia ser entregue à população no dia 25/06/2015, com um valor de R$ 1.013.200,61 (um milhão, treze mil e duzentos reais, e sessenta e um centavos):

 

Escola da Serra da Torre:

Todas essas obras, se tivessem sido concluídas, geraria economia para o município no que diz respeito ao transporte escolar, pois os estudantes não precisariam se deslocar para a sede.

Deixe uma resposta