“Cansadas de tanta negatividade”

Cansadas então de tanta negatividade, as sete pérolas embarcaram no Dourado. Decidiram então preferir a água salgada molhando os pés e não mais escorrendo pelo rosto, já que agora estavam sendo tomadas pela brisa e sete sorrisos encantadores. Donas de si, algumas embarcaram por decidir viver essa nova experiência de ondas maiores e marés mais profundas, outras pela curiosidade em saber o que a imensidão do mar tinha pra oferecer e outras simplesmente por apreciar o por do sol, já que o brilho desse fenômeno do Criador era comparável ao brilho que se ofuscava em seus olhares. Já faz algum tempo que elas estão em alto mar por apreciação, porque cansaram desse clichê de “esperar a onda certa na beira da praia”, sem reclamar da maré já não precisam mais de “salva vidas” porque depois de alguns afogamentos elas aprenderam a nadar sozinhas. Tornaram-se observadoras das ondas de diversos tamanhos, viram gente brincando de surfar onde não devia, gente se afogando por tentar nadar contra a maré e até mesmo gente.

Tornaram-se observadoras das ondas de diversos tamanhos, viram gente brincando de surfar onde não devia, gente se afogando por tentar nadar contra a maré e até mesmo gente que se entregou em ondas erradas e hoje tá lá, com a água batendo nas canelas.
O lado bom dessa história é que essas sete pérolas já sabem como sobreviver a tempestades. Hoje elas vão ao mar e voltam pra costa a hora que querem, vez ou outra encontram alguém à deriva pra resgatar e convidam pra embarcar nesse náufrago da vida que fez delas grandes marinheiras do viver.

#PO

Jales Taelyson por @joaorodriguesph

Deixe uma resposta