ARARIPINA, 83 ANOS DE EXISTÊNCIA COM POUCO A COMEMORAR.

A nossa Princesinha do Araripe comemora no próximo dia 11 de setembro mais um ano de sua emancipação política.

Durante a sua existência como cidade emancipada, teve por um tempo o privilégio de ser administrada por homens briosos, sonhadores, honestos e preocupados em transformar a antiga São Gonçalo, em uma cidade rica, próspera e capaz de abrigar seus filhos com condições dignas de vida.
O tempo foi passando e a nossa querida Araripina foi crescendo com muita dificuldade e de forma bastante desorganizada. Não tivemos nos últimos anos nenhum administrador que fosse capaz de exercer uma administração no município que contemplasse a comunidade com a assistência básica que o povo necessita. (saúde, segurança, educação, trabalho, saneamento básico ( água e esgoto) e lazer).
Araripina vive atualmente um momento crítico em que alguns haustórios da política local querem tomar o poder a qualquer custo, outros desejam recuperar a mamata que perderam e outros se abastecem de recursos lamentáveis para não entregarem o poder que detêm.
Enquanto esses haustórios vivem em freqüentes reuniões para chegarem à forma ideal de alcançarem seus objetivos, a cidade padece do mais elementar, em termos de administração pública.
O município sobrevive com muito sofrimento, nada tendo a oferecer à comunidade. Pois não existem verbas, recursos próprios, nem um plano de ação por parte dos gestores públicos. E eles foram eleitos e aclamados por uma inocente população, que padece com a precariedade dos benefícios mínimos que uma cidade enseja.
A população carece de urbanização, água, esgoto, emprego, educação de melhor qualidade e uma rígida administração na área do trânsito urbano; que é simplesmente caótica; sem contar que os habitantes precisam com urgência, de um corpo de bombeiros que seja dedicado com exclusividade ao município e aos seus distritos.
O ano que vem é ano político. Cuidado! Muito cuidado com os haustórios profissionais da política. Eles são espertos, têm uma conversa afinada, têm uma capacidade de persuasão em que todos terminam caindo na balela deles.
Em consideração aos grandes pioneiros que fizeram de São Gonçalo, a cidade dos nossos sonhos, quero deixar ao povo maravilhoso de Araripina, os meus sinceros parabéns pelos 83 anos da PRINCESINHA DO ARARIPE.
Desejo que no próximo anos os Araripinenses acertem na escolha dos nomes das pessoas que serão responsáveis pelo destino da nossa maravilhosa cidade.

Por: Humberto Alves Bandeira

 

Humberto

Sou filho de Araripina, tenho 62 anos de idade, sou casado tenho 03 filhos também casados, tenho u netinho chamado Mateus. Sou um apaixonado por Araripina e o Sertão do Araripe. Tenho um enorme prazer em fazer parte da equipe do araripina.com.br. o site expoente da região.