Apagão atinge todas as cidades de Pernambuco

Um apagão provocou falta de energia em todas as cidades de Pernambuco, na tarde desta quarta-feira (21), de acordo com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). O problema, iniciado por volta das 15h50, ocasionou transtornos à população, com a suspensão das operações no metrô da capital e semáforos sem funcionar. Ainda segundo a Celpe, a recomposição do fornecimento de energia elétrica ocorre de maneira gradativa desde por volta das 16h50.

Por meio de nota, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que, às 15h48, uma perturbação no Sistema Interligado Nacional (SIN) causou “o desligamento de cerca de 18.000 MW, majoritariamente localizados nas regiões Norte e Nordeste, correspondendo a 22,5% da carga total do SIN naquele momento”.

No texto, o ONS afirmou também que as causas do desligamento estão sendo investigadas e que as equipes estão “dedicadas à recomposição dos sistemas Norte e Nordeste, já em curso”.

Em nota, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) informou que não identificou nenhum defeito no seu sistema que ocasionasse o desligamento, mas afirmou que as interligações de energia do Nordeste com outras regiões foram interrompidas. A Chesf está em processo de apuração das causas junto ao ONS.

Apagão em 13 estados

Além de Pernambuco, outros 12 estados do Norte e do Nordeste do Brasil enfrentam queda de energia nesta quarta-feira (21): Amazonas, Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Amapá, Rio Grande do Norte, Pará, Maranhão, Bahia e Tocantins.

De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, o apagão ocorreu após uma falha na usina de Belo Monte, no Pará. “Eu não tenho informação mais precisa, mas foi uma interrupção em uma das linhas de Belo Monte”, disse o ministro.

Fonte: G1.com

Em Araripina, no sertão de Pernambuco, a distribuição de energia elétrica retornou pontualmente as 18h horário local.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.